por Bruna Bittencourt

Stefan Sagmeister é destaque do Pixel Show, evento que reúne artistas para conversas sobre a criatividade

A cada sete anos, Stefan Sagmeister fecha seu escritório de design em Nova York (Sagmesiter & Walsh) para um sabático. Neste período, o austríaco —  que já criou capas de discos para Rolling Stones, Jay-Z e Talking Heads —  e sua equipe se dedicam apenas à pesquisa e a experimentos. "Conversei com dezenas de pessoas que tiraram um ano sabático, ricas ou pobres, solteiros ou famílas. Todas disseram que foi a melhor coisa que já fizeram de suas vidas", conta à Trip o designer, que acaba de terminar seu terceiro período longe da labuta e faz palestra no Pixel Show, evento voltado à criatividade que acontece no próximo fim de semana (2 e 3 de dezembro), em São Paulo.

LEIA TAMBÉM: 

Como geralmente usufruímos de 15 anos de aposentadoria, o austríaco decidiu cortar cinco deles e intercalar entre os 40 anos que dedicamos ao trabalho em nossas vidas. "Você também pode reservar algumas horas toda semana ou alguns dias por mês", sugere para aqueles que não podem arcar com um ano de dolce far niente

Foi durante seu segundo ano sabático que Sagmeister teve a ideia de filmar Happy Film  (2016), seu documentário autobiográfico que será exibido pela primeira vez no Brasil no evento. "Quando começamos, era um filme sobre felicidade. Como o assunto é muito amplo, acabou virando um filme sobre minha própria alegria (já que sou expert nisso)." Para se tornar uma pessoa mais feliz, o austríaco experimentou três caminhos —   meditação, terapia e drogas — , por três meses cada, documentados no filme. Além do documentário, ela também fala no Pixel sobre sua pesquisa em torno da beleza, a qual se dedicou neste último período de descanso.

Do cinema para os quadrinhos, Daniel Merlin Goodbrey fala no evento sobre sua experiência com HQs digitais e experimentais. Premiado por seus trabalhos, o inglês é professor de Design Narrativo na Universidade de Hertfordshire (Inglaterra). "A vantagem da HQ digital é que ela pode trazer surpresas para o leitor como som, animação e jogabilidade, mas requer um design equilibrado para garantir que esses elementos funcionem em apoio às características-chave dos quadrinhos e não contra elas", diz à Trip.

O evento também abre espaço para a tatuagem. Única mulher entre os palestrantes, Sasha Unisex era uma estudante de design gráfico na The lviv Academy of Arts (Ucrânia) quando enveredou pela tatuagem. "Nós desenhávamos bastante, mas muito do trabalho era feito no computador e eu queria desenhar à mão. Então decidi aprender algo novo", conta à Trip. Hoje, morando em Roma, cria tatuagens tridimensionais que mais parecem pinturas, em tons de aquarela, com contrastes e sombras. "Meu estilo foi se formando gradualmente. Tentei copiar na pele os desenhos com a maior precisão possível."
Os três indicam à Trip o que mais lhe vêm chamando a atenção no design hoje:

Stefan Sagmeister
"Tive uma experiência profundamente emocionante enquanto observava o Sky Space, de James Turrell, na Universidade Rice, em Houston (Texas)", conta o austríaco. O espaço é um grande cobertura com uma fenda quadrada. LEDs coloridos e suas graduações são refletidos no teto, o que contrasta com o céu visto do orifício quadrado. Sagmeister conta que quando se observa a fenda durante o pôr do sol, o céu apresenta sua própria graduação de cor. "Isso me fez ver a natureza de uma nova maneira."

Daniel Merlin Goodbrey
"Há muita coisa boa vindo da França nesse momento", diz o inglês sobre as narrativas digitais. "L’Odyssee 2.0 e The Building são dois exemplos maravilhoso de HQ digitais que valem a pena serem conferidas." 

Sasha Unisex
A ucraniana indica o trabalho da tatuadora Amanda Wachob que lembra pinturas —  ela já realizou projetos para The Metropolitan Museum of Art e The New Museum, em Nova York. Também na lista a americana Ann Wood, que se inspira na botânica para criar peças em papel, e as pinturas hiper-realistas do americano Nicolas V Sanchez. "Gosto da singularidade deles e do desejo de compartilhar com as pessoas sua visão da beleza", diz Sasha.

Créditos

Imagem principal: Stefan Sagmeister/Divulgação

matérias relacionadas