por Camila Eiroa

Acostumada com a nudez, ela fez seu primeiro ensaio sensual em uma comunidade naturista

Acostumada com a nudez, a porto alegrense de 23 anos fez seu primeiro ensaio sensual em uma comunidade naturista que costumava frequentar. Sobre posar, conta: “um misto de exposição e intimidação que me instigaram a tentar.”

Ela tem 23 anos, nasceu em Porto Alegre e hoje mora no Rio de Janeiro. De espirito livre, Stephanie Meneghetti está a um passo de se formar em Publicidade e Propaganda, mas, para ela, depois disso nada vai mudar; “é apenas um diploma de um ensino quadrado que pouco desenvolve o ser humano”, diz. Sua maior busca é pela liberdade. Depois de frequentar uma comunidade naturista, cenário em que foi clicada, e se apaixonar pelo ambiente e pelas pessoas que conheceu por lá, conta que começou a procurar um distanciamento entre o “ser e o parecer”, o que, aliás, é uma ajuda que encontrou para não se preocupar com inseguranças relacionadas ao corpo. “Com a nudez minha relação é de escolha. Liberdade é escolher, e escolho a nudez sempre que possível”, entrega.

“Com a nudez minha relação é de escolha. Liberdade é escolher, e escolho a nudez sempre que possível” 

Perguntamos se foi difícil ser fotografada em seu primeiro ensaio sensual e o que ele representava. “Me solto com facilidade ao natural, mas posando se torna mais complicado. Ajudou bastante o fato de a fotógrafa ser uma amiga querida. O ensaio representou um risco grande, um misto de exposição e intimidação que me instigaram a tentar”. As fotos foram feitas em dois lugares importantes para Stephanie, todas em meio à natureza. Em algumas delas, revela suas tatuagens e gosto pela bicicleta, que usou para substituir o carro no dia a dia. "Quando me desfiz do carro e passei a andar de fixa, vi as ruas com outro sentimento. Meu corpo mudou, se adaptou. Eu me tornei uma pessoa mais feliz e menos estressada", conta. 

- Tratamento de imagem: Carlo Barros/ Locação: Fazenda Pontal, Morro Alto -RS

matérias relacionadas