apresentado por Santander

Corrida Caminho da Paz conquistou de 10 a 12 mil participantes no último domingo, 6

Lado a lado, milhares de pessoas correm com um objetivo: promover e celebrar a paz. Esta é a proposta do Caminho da Paz, corrida realizada no último domingo, 6, em São Paulo, que conta com o Santander como um dos patrocinadores. Apesar do tempo nublado no início da manhã, o evento reuniu de 10 a 12 mil pessoas – 6 mil inscritos oficialmente. Em sua 7ª edição, o Caminho da Paz vem crescendo. As inscrições para a corrida deste ano se esgotaram em menos de 5 horas. Estreante no evento, a dona de casa Cida Freitas, de 62 anos, elogiou a corrida. “Foi tudo muito organizado, estimula a convivência, é bom para conhecer pessoas”, diz. O percurso foi do Clube Atlético Monte Líbano ao Parque do Povo. Nos 7 quilômetros da prova, os participantes passaram por toda a Avenida Juscelino Kubitschek. “É uma corrida que celebra o exemplo brasileiro excepcional de integração e convivência entre as mais diversas culturas”, explica Alexandre Chade, presidente da Dotz e da ONG Caminho de Abraão, que promove o evento.

Apoio à paz e à saúde

Na chegada, uma tenda do Santander oferecia apoio aos participantes e teste da pisada para determinar o tênis ideal para cada corredor. Clientes do banco receberam uma toalhinha. “Vou usar a minha na próxima”, afirma Cristiane Borges de Seles, de 45 anos. O Caminho da Paz foi a segunda caminhada da assistente social, ansiosa para começar a correr. O patrocínio do Santander à corrida é mais um incentivo à prática de atividades físicas ao ar livre. Por uma vida mais saudável em São Paulo, o Santander patrocina estações gratuitas de ginástica e alongamento em diversos pontos da cidade, como no Parque Ibirapuera e no Parque do Povo, que fazem parte do trajeto da corrida. A mensagem da corrida também contou para o apoio. “Mais do que nunca, é uma mensagem que a nossa sociedade e o mundo precisam”, diz Marcos Madureira, vice-presidente executivo de comunicação, marketing, relações institucionais e sustentabilidade do Santander.

Valores no caminho

Ao longo do caminho, palavras relembraram o objetivo da prova e valores que devem ser cultivados, como amor, ética, respeito, prosperidade e diversidade. Este ano, 20 palavras foram colocadas em diversos pontos da cidade, inclusive em Paraisópolis, Brasilândia, Capão Redondo e Cidade de Tiradentes. “É como se a cidade estivesse pedindo para praticarmos esses valores”, diz Chade. Seis dessas palavras têm intervenções de artistas de renomadas galerias paulistanas. Já ao final da corrida, a ‘Paz’ atraiu muitos curiosos e visitantes, que fizeram fila para tirar retratos no Parque do Povo. Simbólico.

matérias relacionadas