por Eva Uviedo
Trip #170

Mesmo estando a quilômetros do mar, não se espante em dar de cara com um grupo de surfistas na cidade alemã de Munique

POR EVA UVIEDO FOTOS DIVULGAÇÃO

A cidade fica a quilômetros do mar, a temperatura no verão não passa de 19 oC e o local é conhecido mesmo pelo esporte pouco saudável de “levantamento de canecas de chope”, vulgo Oktoberfest. Mesmo assim, em Munique, cidade alemã no pé dos alpes suíços, você pode dar de cara com um grupo de sujeitos vestindo roupa de neoprene e carregando pranchas de surf.


Apaixonado pela pororoca alemã, o videomaker Björn Richie Lob se mudou para Munique a fim de ficar pertinho da onda de rio após já ter viajado o mundo inteiro atrás dos melhores picos de free surfing


É que a cidade é cortada por um dos afluentes do Danúbio, o rio Isar. E no meio do Englischer Garten (um parque maior que o Central Park), no pequeno e gelado rio artifi cial Eisbach, uma das quedas-d’água cria uma onda permanente de aproximadamente 1 m de altura; a diversão dos surfistas alemães há mais de 30 anos é tentar permanecer nela o máximo possível – apesar dos cartazes alertando que a prática é proibida.


O surf de rio em Munique virou até documentário, o inédito Keep Surfing, nas lentes de Björn Richie Lob, da Pipeline Pictures. Captado entre 2006 e 2007, o filme deve estrear ainda no fim deste ano

matérias relacionadas