por Carlos Sarli
Trip #188

Vencedor no surfe há mais de três décadas, Picuruta Salazar agora vê seus filhos campeões

Há mais de três décadas Picuruta Salazar não para de ganhar competições de surfe, e agora vêm seus filhos.

Está virando rotina, a sra. Salazar não sabe pra quem torcer, vira e mexe seu filho Leco, 22, e seu marido, Picuruta, 49, estão se enfrentando em alguma competição e ela acaba dividida. Pior ainda quando é numa final e com a nora ao lado colocando pressão.

Leco é o filho do meio da família mais premiada do surfe nacional. Foi batizado em homenagem ao tio Lequinho, também surfista e morto nos anos 80 quando a Aids chegou aterrorizando. Do outro tio, Almir, usa as pranchas. E do pai, bem, do pai ele não tem moleza nas baterias.
Picuruta é o surfista recordista em títulos da Abrasp, é o atual campeão brasileiro de longboard, título que já conquistou dez vezes, e soma nada menos que 164 títulos.

Prestes a completar 50 anos, ele diz ainda se sentir preparado para competir de igual pra igual com a molecada, e os resultados comprovam. No ano passado tentava pela segunda vez a conquista do 10o título no pranchão; seu principal adversário, Rodrigo Sphaier, era quase 30 anos mais novo.

E são os mais novos que o incentivam a continuar competindo, seu filho inclusive. Picuruta é referência no esporte e diversão garantida nas competições. Especialmente agora, sem a pressão por resultados, considera uma “dádiva de Deus poder viajar e competir ao lado dos filhos” – Matheus, 17, também compete – e completa: “Está no meu sangue, tá dentro de mim buscar resultado”.

Apesar de tantos títulos, ele ainda depende dos patrocínios, dos prêmios e do trabalho na escolinha de surfe sediada no emissário no Canal 1 em Santos. “Ainda vivo do surfe, e me orgulho de conseguir viver de algo que era marginalizado quando comecei.”
Pranchão, pranchinha, stand up, o que colocar nos pés eles andam. No ano passado Leco e Picuruta disputaram sete provas de stand up, o filho venceu cinco e o pai as outras duas.
A partir de hoje os dois começam uma nova disputa. É a etapa de abertura do Petrobras Longboard Classic, o Brasileiro de Pranchões, na praia de Solemar no Espírito Santo, e é bem provável que a sra. Salazar viva, de novo, o velho dilema.

MUNDIAL DE SURFE
Dois estrangeiros nas semifinais, mas dois brasileiros decidiram o Coca-Cola Saquarema Pro. Willian Cardoso levou a melhor sobre Marco Polo. E esta semana o Tour está em Florianópolis com o Maresia Surf International.

matérias relacionadas