A rocha e a divisão de judeus e muçulmanos em plena cidade sagrada de Jerusalém

Esta é a Pedra Fundamental, mais conhecida como A Rocha, simplesmente. Judeus acreditam que foi a partir dela que Deus criou todo o mundo. E que foi sobre ela que Ele testou a fé de Abraão ao pedir o sacrifício de seu filho Isaac. É o pedaço do planeta mais sagrado para o judaísmo. Mas, há muitos séculos, ela repousa sob o Domo da Rocha, na mesquita de Omar, em Jerusalém. Muçulmanos acreditam foi a partir dela que o profeta Maomé ascendeu aos céus pela mão do anjo Gabriel. Muitas guerras foram travadas, muitos templos destruídos e muito sangue foi derramado pelo direito de posse desse sacratíssimo pedaço de chão. Hoje, mesmo com o controle israelense sobre Jerusalém, não muçulmanos são impedidos de entrar na mesquita e ver essa pedra.

A foto pequena chama-se “pálido ponto azul” foi tirada pela sonda Voyager. É o retrato mais distante feito da Terra e nos foi enviado do espaço em 1990. E inspirou o astrônomo Carl Sagan a batizar seu livro de 1994 em que escreveu o trecho:  “A Terra é um cenário muito pequeno numa vasta arena cósmica. Pensai nos rios de sangue derramados por todos aqueles generais e imperadores, para que, na sua glória e triunfo, fossem amos momentâneos duma fração desse ponto. Pensai nas crueldades sem fim infligidas pelos moradores dum canto deste pixel aos quase indistinguíveis moradores dalgum outro canto, quão frequentes as suas incompreensões, quão ávidos de se matar uns aos outros, quão veementes os seus ódios.”

matérias relacionadas