por Carlos Sarli

Dois eventos na Califórnia, um de skate e outro de surfe, distribuem premiações recordes

Alex Perelson, um garoto de 18 anos, levou US$ 75 mil pra casa pela vitória na categoria vertical do Maloof Money Cup, campeonato de skate que terminou na semana passada na Califórnia e foi o mais rico da história do esporte. Seu colega Chris Cole, 27, mais acostumado com títulos profissionais, mereceu US$ 100 mil pela vitória na street.

O Money Cup estreou no ano passado e era para ser um evento pontual, com pistas de sonho e premiação idem. Deu tão certo que seu patrocinador/mecenas, mesmo em meio à crise, manteve a prova.

Não faltaram candidatos para a restrita lista de competidores, formada pela indicação da mídia especializada mais voto popular. Dez brasileiros marcaram presença e bons resultados.

A paulistana Letícia Bufoni faturou a primeira colocação no street e US$ 25 mil. Bob Burnquist competiu no inovador halfpipe cheio de obstáculos e na minimegarrampa ficou em terceiro e com um cheque de US$ 15 mil.

Sem prêmios, na categoria amadora deu dobradinha brasileira: Felipe Gustavo foi o melhor no street e Pedro Barros, 15, conquistou o título no vertical, merecendo elogios dos lendários Hosoi e Caballero.

Em Huntington, também na Califórnia, vai até domingo o Hurley US Open of Surfing, um seis estrelas da divisão de acesso mundial, WQS, que atraiu boa parte da elite motivada pelo inédito prêmio de US$ 100 mil para o campeão e o glamour de uma prova com 50 anos num dos berços do esporte.

Meio milhão de pessoas são esperadas no famoso píer durante esta semana, e provas sub 20, de longboard, de BMX, skate e o All Star Game, uma expression session com dez surfistas eleitos pelos fãs, completam a programação.

Rob Machado é uma das presenças mais esperadas. Tricampeão da prova, fora do circuito há anos, ele ajuda na organização do evento e competirá. A transmissão ao vivo pela web surpreende pela qualidade.
Muito provavelmente em breve daremos risada por considerar US$ 100 mil um grande prêmio para esses esportes, até lá temos que comemorar.

DOS ALPES AO MEDITERRÂNEO
Corrida de 818 km entre Salzburgo e Mônaco combina voo livre e trekking. A largada, com 30 atletas de 23 países, foi dia 20 e a prova deve levar 14 dias. www.redbullxalps.com

SUPERSURF
A terceira etapa do masculino e a segunda do feminino do Brasileiro de surfe está em curso em Ubatuba (SP). Neco Padaratz, após vencer o WQS de Saquarema, venceu a triagem e segue embalado.

MUNDIAL DE BODYBOARD
A quarta etapa da IBA vai até domingo em Chilca, Peru, com dez brasileiros. E o Brasil terá três etapas do circuito, o Buzios Intenational será em setembro.

matérias relacionadas