por Jones Rossi

?A receita do Big Mac é a fórmula do nosso fracasso como civilização?

por Jones Rossi*

Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles num pão com gergelim. É Big Mac! É também a receita do nosso fracasso como civilização. A existência do McDonald's é a prova definitiva de que algo vai muito mal com o nosso modo de vida. Quando as pessoas perdem a capacidade de reservar um tempo para se alimentar bem e são obrigadas a engolir aquela ração servida nos Mc's é sinal de que estamos vivendo da maneira mais errada possível.
Não sou comunista, anticapitalista, antiamericano ou coisa parecida. Não pretendo explodir nenhuma daquelas lojinhas incrivelmente autodenominadas pelo McDonald's como restaurantes. Puro exercício de semântica. Parecem mais cocheiras onde os bois comem sal grosso. Aliás, em um mundo ideal, jamais um Mc'Donalds seria mandado pelos ares. Porque eles simplesmente não existiriam. Em um mundo ideal as pessoas não colocariam um nojento Cheddar McMelt na boca. Porque em um mundo ideal as refeições seriam consideradas sagradas. E teríamos tempo para elas.

Há várias coisas erradas com o nosso modo de vida. E você já deve ter lido sobre isto em algum lugar. Mas o principal problema é que vivemos para o trabalho. Dedicamos oito horas ou mais para nossos patrões, outras oito horas dormindo. Deveríamos ter oito horas livres, mas as perdemos indo ou voltando do trabalho. Para recuperar esse tempo perdido, optamos por sacrificar nossas refeições.

Com restaurantes perto do trabalho ficou mais fácil assassinar o almoço. Por isso proliferam McDonald's. Por isso perdemos o contato com uma refeição de verdade, ao lado da família, da esposa. Nada supera o alimento feito por mãos dedicadas, para poucas pessoas, em casa. Saladas feitas com vegetais escolhidos a dedo, carnes frescas, temperos finos e não um pão velho ensanduichando um alface murcho, um hambúrguer descongelado e um pedaço de queijo derretido acompanhados de batatas fritas com muito sal.

O capitalismo deu certo em muita coisa, mas neste aspecto ele se aproxima ao totalitarismo. Em vez do Estado, somos aprisionados pelas empresas, que tomam nosso tempo e mudam nosso modo de vida, geralmente para pior. E entre um BigMac e outro, passamos a achar normal viver assim. E eu perdi meu almoço escrevendo este texto. Acho que vou ter de passar num McDonald's.

*Jones Rossi é ex-seminarista, ex-jogador de futebol e repórter de cultura do Jornal da Tarde

matérias relacionadas