por Pablo Yuba
Trip #182

Japonês cria revista com artigos mentirosos e até os anúncios são de produtos inexistentes

Em 1986, cansado de ter seu nome em notas de gosto duvidoso, o comediante e cineasta Takeshi Kitano – de Dolls, Hana-Bi e outros – invadiu a redação do semanário de fofocas Friday, em Tóquio, para acertar as contas com os editores da revista e acabou sendo preso. Passados mais de 20 anos, as revistas sensacionalistas sofrem com a queda nas vendagens, e Kitano protagoniza uma doce vingança. Em parceria com o artista multimídia George Tokoro, lançou a FAMOSO (assim mesmo, em português), que se tornou fenômeno de vendas no Japão. O conceito é simples: mentir, e da forma mais escancarada (honesta?) possível. Não somente os artigos são absurdos, mas até mesmo os anúncios são de empresas e produtos inexistentes. O público aprovou: A tiragem de 200 mil exemplares sempre esgota.

matérias relacionadas