por Olivia Nachle
Trip #217

Antes de Ipanema ter choque de ordem, já existia o sanduíche do uruguaio

Há 30 anos Ipanema não tinha chuveiro, aluguel de cadeira e muito menos “choque de ordem” dificultando a vida dos vendedores de queijo coalho. Mas já tinha o sanduíche do “uruguaio”. Milton Gonzales, 65 anos, chegou ao Brasil há 32, exilado. Sindicalista ligado ao Partido Comunista, era procurado pela ditadura de seu país e passou três anos na prisão. “No Uruguai, minha praia era outra”, brinca Gonzalez, tatuagem de foice no braço esquerdo, enquanto atende clientes em sua barraca no Posto 9. O churrasco foi seu ganha-pão e conquistou clientes famosos como Chico Buarque. Aqui, ele revela a receita do sanduíche. Mas adverte bem-humorado: “Ninguém vai conseguir imitar. É que nem Coca-Cola: nunca conseguiram fazer igual”.

A receita do sucesso:

Pão francês
Linguiça, Frango ou Carne
Cebola

O molho especial

Alho
Salsa
Pimentão
Tomate
Louro
Noz-moscada
Sal
Água
Azeite
Adobo (também conhecido como chimichurri), uma mistura de temperos que Milton importa de sua terra natal

matérias relacionadas