por Redação
Trip #263

Atletas que continuam competindo em alto nível com uma idade em que, apenas algumas décadas atrás, isso seria impossível

Quando Kelly Slater entrar na água em Queensland, na Austrália, para a abertura do campeonato mundial de surf de 2017, a partir do dia 14 deste mês, ele estará competindo no circuito desde 1990, ano em que Gabriel Medina e John Florence ainda nem haviam nascido. Com 45 anos recém-completados, Slater começou o ano declarando que não vai se aposentar e que espera brigar pelo título – seria o seu 12o. O surfista não é o único atleta a continuar competindo em alto nível com uma idade em que, apenas algumas décadas atrás, isso seria impossível. Listamos outros esportistas ainda na ativa que têm aproveitado avanços na medicina e na nutrição para continuar no topo.

Kelly Slater. Em agosto de 2016, Slater se tornou o surfista mais velho a vencer uma etapa do campeonato mundial, em Teahupoo, no Taiti, aos 44 anos. Ele também é o campeão mundial mais velho da história, aos 39, em 2011.

Zé Roberto. Campeão da Copa do Brasil em 2015 e do Campeonato Brasileiro no ano passado, o jogador do Palmeiras, que tem 42 anos, renovou o contrato até o fim de 2017. Zé Roberto quer ganhar a Libertadores antes de se aposentar.

Tom Brady. Brady faturou o Super Bowl aos 39 anos, em fevereiro, liderando uma virada de 25 pontos do New England Patriots. Foi a quinta vez que o marido de Gisele Bündchen ganhou o maior evento do futebol americano.

Roger Federer. Com a vitória no Aberto da Austrália, em janeiro, aos 35 anos, Federer se tornou o segundo mais velho tenista a ganhar um Grand Slam, atrás apenas de Ken Rosewall, que foi campeão aos 37, na década de 70. 

LEIA TAMBÉM: No cinturão de Rorion

matérias relacionadas