por Luiz Guedes
Trip #222

A Lamborghini nasceu na Itália da desavença entre seu criador e o vizinho Enzo Ferrari

Uma das marcas de maior prestígio entre os automóveis esportivos, a Lamborghini nasceu na itália da desavença entre seu criador e o vizinho Enzo Ferrari

Até o ano de 1963, Ferruccio Lamborghini era o proprietário de uma fábrica de tratores e o herdeiro de uma proeminente família de fazendeiros com criações de touros na Itália. E morreria com esses títulos não fosse a briga que acabou travando com um vizinho na cidade de Modena. Tudo por causa de um defeito que ele jurava haver na embreagem de seu carro, no caso, uma Ferrari 250 GT.

Insatisfeito com o mecanismo, Ferruccio foi pessoalmente falar com Enzo Ferrari, fundador da mítica marca italiana e famoso por seu temperamento explosivo. 
A conversa entre dois carcamanos de sangue quente só podia acabar em confusão: avesso a toda e qualquer crítica, Enzo Ferrari acusou Ferruccio de ser um mero construtor de tratores que, portanto, não estava apto a dirigir um carro esportivo. E mais: lançou o desafio e disse que, se ele entendesse mesmo do assunto, que fizesse carros melhores do que os da Ferrari.

Revoltado com o tratamento recebido, Ferruccio deu as costas ao vizinho e partiu jurando uma vingança – ou, em bom italiano, una vendetta. Ou seja: derrotar Enzo Ferrari em seu próprio campo.

Assim nasceu a marca de esportivos Lamborghini, que já em 1964 apresentou o seu primeiro fruto, batizado de 350 GT. Um carro com motor V12 de 347 cavalos de potência, capaz de atingir 280 km/h e acelerar da inércia aos 100 km/h em apenas 6,7 segundos. Na época, números para Ferrari nenhuma botar defeito.

JUNTOS CONTRA O PORSCHE

Nas décadas seguintes, os dois construtores seguiram com lançamentos de sucesso, sempre de olho em bater a última novidade apresentada pelo concorrente. Postura mantida ainda hoje, mesmo após a morte dos criadores Enzo (em 1988) e Ferruccio (em 1993), embora atualmente a Ferrari pertença ao grupo Fiat, enquanto a Lamborghini repousa sob o guarda-chuva da Volkswagen. “Briga herdada pelos fabricantes atuais, mas que ficou no passado para os fãs de modelos esportivos. Sobretudo por se tratar de duas marcas italianas, que têm como rival comum a alemã Porsche”, defende o colecionador paulista Maurício Marx, dono da loja Universo Marx/Mille Duke.

E se prestígio pode ser mensurado pelo preço, então o duelo Lamborghini versus Ferrari volta a ser equilibrado. “No mercado de carros novos, os Lamborghini têm cotações maiores, com valores que passam da casa de 1 milhão de euros. Já no universo de antigos e clássicos, a Ferrari segue insuperável, sobretudo devido ao seu rico histórico de vitórias nas competições”, explica o especialista.

matérias relacionadas