Eu estou aqui, por
Ricardo Guimarães

por Ricardo Guimarães
Trip #258

O grito de Neymar ecoado em todo o planeta sintetizou o espírito da nossa época: fazer-se presente

Caro Paulo,

“Eu estou aqui!” Ainda ouço Neymar gritando depois de fazer o primeiro gol na Alemanha na final da Olimpíada. Um grito silencioso do fundo da alma, um grito em gestos para que ninguém deixasse de ouvir, batendo no peito e apontando para o chão: “Eu estou aqui!”.

Não importa se no passado distante ou recente ele esteve ausente de corpo ou de alma. O fato é que Neymar carimbou aquele gol na frente de bilhões de pessoas: “Eu estou aqui!”. Para mim, esse grito que ecoou pelo planeta naquela noite sintetizou em três palavrinhas o espírito de nossa época: fazer-se presente.

Não estou falando nada de novo para você, meu caro amigo Paulo, porque foi esse o espírito que inspirou a nossa Trip desde o começo. E será esse mesmo espírito que continuará conosco porque, mais do que nunca, o mundo e suas instituições precisarão ser redesenhados para acolher um indivíduo inteiro, presente com suas emoções, seus valores e suas ações.

Eu me lembro de nossas primeiras conversas sobre a revista, quando você disse: “Na Trip, o jornalista tem que viver a reportagem como um indivíduo, e não apenas como um profissional do jornalismo”. Aliás, para manter a tradição de dar antes, você disse isso bem antes do new journalism virar tendência.

Pois é, proteger a individualidade do indivíduo contra a padronização repressiva da sociedade não é uma briga nova. É uma briga velha porque talvez ela não seja para terminar e, no fundo, seja o principal motor de nossa evolução.

O desafio maior agora é que, hoje, o indivíduo tem um poder que nunca teve. Para o bem e para o mal. Estamos experimentando a expressão de nossa individualidade por meio de uma selfie banal, pela adesão ao movimento maker, que nos dá autonomia para produção e consumo ou até pela integração via internet a uma seita de terroristas. Uma pessoa que se diz (porque não é!) muçulmana também está dizendo “Eu estou aqui!” quando pega em armas e mata inocentes.

Bom de briga

No momento atual, a velha briga ganha novos patamares, menos românticos e heroicos e muito mais concretos e complexos. Como serão os novos contratos que vão viabilizar a convivência pacífica e segura entre esses indivíduos poderosos e livres? Quais são os direitos e deveres que as novas dinâmicas sociais vão provocar? As regras, leis e instituições criadas para a padronização e a massificação da sociedade industrial não servem para regular a diversidade e a riqueza da sociedade em rede.

Temos tudo por refazer para garantir um futuro como sonhamos; antes que os Donald Trumps se imponham cafetinando o medo que as pessoas têm desse futuro. Um futuro em que inclusive o Trump diz: “Eu estou aqui!”.

Da minha parte, você sabe, gosto dessa briga. Estou com você e toda a nossa turma. Conte comigo: “Eu estou aqui!”.

Meu abraço,

Ricardo

fechar

Entre em contato
com a trip


fale conosco

PABX +55 (11) 2244-8747
Caixa Postal: 11485-5
CEP: 05414-012
São Paulo - SP

atendimento ao assinante

SP (11) 3512-9465
BH (31) 4063-8433
RJ (21) 4063-8482
das 09h às 18h
assinaturas@trip.com.br
 CENTRAL DO ASSINANTE 

ou se você preferir:

e-mail inválido!
mensagem enviada!
fechar

Assine


E leve ousadia, moda, irreverência,
comportamento, inspiração.
Tudo isso com coerência, profundidade
e um olhar que só a Trip tem.

trip

Desconto de 25%

1 ANO
11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Conceito

assinar

1 ANO
11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Trip Girl

assinar

trip

Grátis um super relógio

2 ANOS
22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Conceito

assinar

2 ANOS
22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Trip Girl

assinar
fechar