apresentado por Tomorrowland Brasil

O publicitário Roberto Franco foi ao Tomorrowland Brasil curtir de perto o som de alguns dos maiores DJs do planeta – e se esbaldou com todas as atrações da DreamVille

O publicitário paulistano Roberto Franco, 32 anos, descobriu o Tomorrowland em 2012, quando assistiu ao aftermovie da edição daquele ano do festival belga, que reuniu top DJs como Dimitri Vegas & Like Mike. “Fiquei muito impressionado com a música, com os fogos e os efeitos especiais do Tomorrowland”, conta. Ali, criou um sonho: o de ir até a cidade de Boom, na Bélgica, para ver aquele espetáculo de perto.

Roberto começou a juntar dinheiro para a viagem, mas, no segundo semestre de
2014, antes que precisasse desembolsar a bolada nas passagens, foi anunciada a primeira edição do Tomorrowland Brasil, que ocorreu em Itu (SP), de 1° a 3 de maio de 2015. O publicitário convidou dez amigos para se hospedarem em seu sítio em Porto Feliz (a 28,5 quilômetros da cidade do evento) e curtirem o evento com ele. 

O único contratempo, no entanto, é que Roberto e dois dos seus amigos haviam sido convidados para o casamento de amigos em São Paulo, na data do segundo dia de evento. O trio não teve dúvida: saíram mais cedo do festival e fizeram um bate e volta até a capital paulista, retornando na mesma noite a Porto Feliz, de modo que pudessem estar a postos para o terceiro dia da maratona. “Chegamos atrasados no casamento, mas valeu muito a pena”, diz Roberto. O publicitário teve a oportunidade de assistir de perto ao set de alguns dos seus DJs favoritos, como David Guetta, Nervo e Dimitri Vegas & Like Mike, que ele queria ver desde 2012. “Quando abria o ‘Book of Wisdom’ [“Livro da sabedoria”, tema da edição passada] no telão do palco principal, não conseguíamos sair. Foi uma coisa de louco”, diz. 

play

Além da parte musical, Roberto ficou encantado com as demais atrações da DreamVille, uma vila encantada que é montada na Arena Maeda, em Itu, para o Tomorrowland Brasil. Ele aproveitou para desfrutar da variedade gastronômica do festival, que incluiu delícias de várias partes do mundo, como os choripanes argentinos, as paletas mexicanas e as belgian fries (batatas fritas com receita
original belga). “Eu comi muito nos três dias de festival.”

Roberto teve uma experiência gourmet no restaurante oficial do evento, comandando por chefs como o holandês Sérgio Herman e Vinícius Rojo, que já trabalhou com Alex Atala. Neste ano, estreia a Churrascaria Tomorrowland Brasil, assinada pelo Rancho da Picanha, a mais famosa de Itu e uma das melhores do Brasil. “O festival tem uma infraestrutura impecável!”, elogia. “Achei que fosse parecido com o da Bélgica, só não imaginava o quanto. Inclusive, conheci um belga lá e ele me disse que é igualzinho. Até a piscina do Tomorrowland foi trazida ao Brasil!”, relembra ele, que já garantiu seu ingresso para o Tomorrowland Brasil 2016.

matérias relacionadas