por Update or Die

Três instituições que representam a tradição, se aventuram em um uma feira de games para atrair jovens que só querem saber de…. games!

Há muito se fala sobre gamification.

O termo foi criado em 2002 pelo programador britânico Nick Pelling, e tem a ver com utilizar as mesmas técnicas utilizadas nos jogos para engajar mais as pessoas em outros contextos. Depois da palestra da designer de jogos Jane McGonigal no TED 2010 o termo ganhou o mundo e passou a ser utilizado nos mais diversos campos, como a educação, comunicação, negócios etc.

Interessado nesse assunto, resolvi visitar a Game Expo do SXSW.

Trata-se de um centro de convenções inteiro para tratar de jogos. Lá acontecem palestras, debates e exposição de produtores de tecnologia do mundo inteiro, disputando a tapa a atenção de geeks para experimentarem seus lançamentos. Três deles me chamaram bastante atenção. Um stand militar, um religioso e um universitário. Três instituições que representam a tradição, se aventuram em um uma feira de games para atrair jovens que só querem saber de…. games! E claro, utilizando todas as técnicas disponíveis de gamificação para alistar, matricular e converter mais jovens.

A US Air Force criou uma experiência utilizando Kinnect e realidade aumentada onde era possível se ver utilizando as diferentes fardas da instituição. A simulação era disponibilizada em um website e um QR Code era gerado para que a mesma pudesse ser visualizada. E ao final da experiência, um convite para se alistar (além de, claro, seu nome passar a fazer parte do database deles para futuras comunicações).

A University of Texas participou de forma mais tímida. Aproveitou o seu espaço para promover os seus cursos relacionados a inovação e tecnologia. A instituição tem uma relação bem próxima com o festival. Praticamente todos os voluntários do evento são estudantes da universidade, e trocam horas de trabalho no festival por pulseiras que dão acesso a algumas palestras. Troca justa!

O stand religioso mereceria um post à parte. A GameChurch.com distribuía gifts e até uma mini bíblia contando a história de Jesus com uma linguagem geek. Com o slogan “Jesus love gamers”, Game Church é a primeira igreja no mundo para amantes de games. Ficam sediados na cidade de Ventura, na Califórnia, e buscam recursos para expandirem geograficamente. Pesquisando mais sobre eles, descobri que o fundador Mike Bridge aceita jogos de violência, zumbis, alienígenas, sexo e outras coisas que deixariam muitos padres corados. Oremos.

E game over.

(Este post foi originalmente publicado no Update or Die durante o SXSW 2015. Também participam desta cobertura o Santander, o Twitter Brasil, a APEX, a produtora de áudio LuchaLibre e a Trip, que uniram forças para amplificar o alcance desse conteúdo)

matérias relacionadas