por Luiz Filipe Tavares

30 anos depois da morte, o rei do reggae continua movendo a juventude com sua mensagem

Se um melanoma não tivesse atacado um ainda muito jovem Nesta Robert Marley em 1981, tirando a vida do maior e mais conhecido profeta do reggae mundial, muito provavelmente este herói nacional jamaicano ainda estaria cantando aos quatro ventos a sua mensagem de paz e compreensão entre os homens. Neste dia 11 de maio, homenageamos como podemos a vida e obra de Bob Marley, o homem que colocou a Jamaica no mapa como um berço esplêndido de boa música graças às suas composições sem fronteiras.

Nascido na vila de Nine Mile, no norte da ilha, filho de um capitão da Marinha Real, Bob encontrou o dom da música em 1963 quando formou ao lado de Bunny Wailer, Peter Tosh, Junior Braithwaite, Beverley Kelso e Cherry Smith a banda de rocksteady The Teenagers, que depois passou a se chamar The Wailing Wailers. Em 1966, a banda já se chamava apenas The Wailers e deu um passo gigante em direção ao estrelato: se uniu com os lendários Upsetters, banda de estúdio do então já cultuado produtor Lee "Scratch" Perry, no período que muitos consideram o melhor da carreira da banda.

Nesta mesma época, Marley começou a se interessar pela religião Rastafari que ganhava cada vez mais espaço na ilha. Nascido em família católica, o cantor e compositor identificou-se imediatamente com a mensagem do movimento rastafari e passou a ver seu dom da música como uma benção, uma forma de espalhar as palavras de ordem desta cultura que a cada dia crescia mais nas regiões pobres da África e da América Central.

Já com seis álbuns na bagagem com o Wailers, Bob Marley fez a transição para carreira solo em 1974 com o lançamento de Natty Dread, seu primeiro disco sem os velhos parceiros Tosh e Bunny. Dalí para frente foram cinco álbuns de estúdio lançados em vida: Rastaman Vibration (1976), Exodus (1977), Kaya (1978), Survival (1979) e Uprising (1980). Póstumamente ainda foi lançado o Confrontation (1983), só com material inédito que havia sobrado das gravações dos últimos álbuns de Marley. Na lista de lançamentos póstumos ainda entram três discos ao vivo, dez coletâneas que venderam muito bem e mais uma tonelada de lançamentos paralelos dos selos menores por onde passou em sua carreira.

Hoje, sua música continua tão popular entre os jovens como foi nos anos 60, nos anos 70, nos anos 80 e nos anos 90. A mensagem de Marley, assim como as músicas e a personalidade cativante do maior ícone mundial do reggae, são incapazes de envelhecer. Tanto é que em uma pesquisa rápida no YouTube não é difícil encontrar  ao menos 10 músicas diferentes do rei do reggae com mais de 10 milhões de visualizações. 

Logo abaixo, você vê alguns desses hits que estão gravados para sempre na história da música mundial.

Stir It Up ao vivo (19 milhões de views e subindo)

No Woman no Cry  em Boston, 1989 (18 milhões de views)

Clipe de Is this Love (14 milhões de views)

Natural Mystic ao vivo (10 milhões de views)

Clipe de Could You Be Loved (8 milhões e meio de views)

 

fechar

Entre em contato
com a trip


fale conosco

PABX +55 (11) 2244-8747
Caixa Postal: 11485-5
CEP: 05414-012
São Paulo - SP

atendimento ao assinante

SP (11) 3512-9465
BH (31) 4063-8433
RJ (21) 4063-8482
das 09h às 18h
assinaturas@trip.com.br
 CENTRAL DO ASSINANTE 

ou se você preferir:

e-mail inválido!
mensagem enviada!
fechar

Assine


E leve ousadia, moda, irreverência,
comportamento, inspiração.
Tudo isso com coerência, profundidade
e um olhar que só a Trip tem.

trip

Desconto de 25%

1 ANO
11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Conceito

assinar

1 ANO
11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Trip Girl

assinar

trip

Grátis um super relógio

2 ANOS
22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Conceito

assinar

2 ANOS
22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Trip Girl

assinar
fechar