Assim falou Mano Brown

por Alê Youssef
Trip #218

Youssef: ”pobres e negros morrem nas periferias em nome de uma segurança hipócrita”

Não dá para refletir sobre qualquer questão da vida sociocultural de São Paulo sem lembrar que jovens pobres e negros estão sendo mortos nas periferias das cidades em nome de uma segurança mentirosa e hipócrita

Todas as vezes em que a sociedade caiu em regimes de exceção em busca de uma pretensa “segurança institucional”, o efeito colateral foi devastador. A pseudossegurança das ditaduras, tolhendo as liberdades, por exemplo, só gerou mais e mais insegurança, fosse institucional, fosse para os próprios cidadãos.

O estado de São Paulo tem convivido exatamente com a experiência da busca pela segurança tolhendo liberdades. A política de segurança pública adotada na última década é uma vergonha que faz lembrar os piores períodos da ditadura militar. Todos os dias verdadeiras milícias armadas exterminam jovens pobres e negros nas periferias, proíbem a liberdade de ir e vir com toques de recolher e abrem guerra contra um inimigo invisível, fruto da incompetência do próprio Estado diante dos problemas sociais e policiais.

São números de guerra. São massacres várias e várias vezes repetidos e sem a mesma visibilidade que a mídia dá às tragédias dos sociopatas americanos nos lamentáveis tiroteios em colégios. Tudo isso para gerar a sensação de segurança nas elites e nos setores da classe média que decidem as eleições do estado mais rico do Brasil.

Abra os olhos

Quando o grande artista Mano Brown, em um debate sobre cultura durante a última campanha eleitoral municipal, fez questão de falar que, antes de se debater a política cultural para a periferia, era preciso parar com o extermínio dos jovens pobres e negros, ele abriu os olhos de muita gente. Confesso que os meus também. Desde então, não consigo mais refletir sobre qualquer questão da vida sociocultural sem lembrar que jovens estão sendo mortos em nome de uma segurança mentirosa e hipócrita.

Não há segurança de verdade sem a plena liberdade. O resto é balela e está em segundo plano. Que 2013 sirva para abrir os olhos de toda a sociedade para esses gravíssimos acontecimentos. Não podemos ser cúmplices dessa vergonha.

*Alê Youssef, 38, é criador do Studio SP e do Studio RJ, um dos fundadores do site Overmundo e presidente do Bloco Acadêmicos do Baixo Augusta. Foi coordenador de Juventude da prefeitura de SP (2001-04). E-mail: alexandreyoussef@gmail.com/Twitter: @aleyoussef

fechar

Entre em contato
com a trip


fale conosco

PABX +55 (11) 2244-8747
Caixa Postal: 11485-5
CEP: 05414-012
São Paulo - SP

atendimento ao assinante

SP (11) 3512-9465
BH (31) 4063-8433
RJ (21) 4063-8482
das 09h às 18h
assinaturas@trip.com.br
 CENTRAL DO ASSINANTE 

ou se você preferir:

e-mail inválido!
mensagem enviada!
fechar

Assine


E leve ousadia, moda, irreverência,
comportamento, inspiração.
Tudo isso com coerência, profundidade
e um olhar que só a Trip tem.

trip

Desconto de 25%

11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Conceito

assinar

11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Trip Girl

assinar

trip

Grátis um super relógio

22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Conceito

assinar

22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Trip Girl

assinar
fechar