apresentado por Shell

Voltar às origens pode salvar o futuro. Veja como é produzida energia solar na comunidade de Santa Marta, no coração do Rio de Janeiro

No Brasil, foi realizado um projeto em parceria com a Insolar, uma empresa dedicada a levar os benefícios da energia solar às comunidades brasileiras de baixa renda. Junto à comunidade local, foram instalados painéis solares nas áreas comuns de Santa Marta, no Rio de Janeiro. A iniciativa irá gerar o equivalente a aproximadamente 185 mil dias de energia limpa e gratuita durante a vida útil das instalações.

A energia vem do sol

A comunidade de Santa Marta fica no coração do Rio de Janeiro. Seus mais de 6 mil habitantes tinham problemas com o alto preço e baixa confiabilidade do sistema de energia elétrica. Por sorte, agora os moradores dispõem de uma fonte de energia que é não só é abundante, como confiável: o sol. Se pararmos para contar, são 2 mil horas de sol todos os anos.

Pensando nisso, a startup carioca Insolar resolveu transformar essa comunidade com painéis solares, que foram instalados em espaços comunitários, tais como a quadra da escola de samba, o centro comunitário e creches. Assim, é possível ter energia confiável e acessível para os moradores. A intenção é que, com a ajuda dos moradores, seja possível atingir o acesso regular à energia, aproveitando o maior recurso natural do Rio de Janeiro, que é o próprio sol.

"A gente queria deixar claro que era um projeto comunitário. Entrevistamos mais de 250 moradores para saber quais locais comunitários têm um papel relevante para a comunidade. Então, instalamos o sistema em escolas de música, associação de moradores, quadras de samba, quiosques, escolas. A geração de energia é bastante significativa e, no caso da creche, a redução na conta de luz vai ser superior a 80%", conta Henrique Drumond, fundador da Insolar.

 

matérias relacionadas