apresentado por Shell

O futuro da mobilidade deve ser sustentável. Por isso a Shell criou a Eco-Marathon, que desafia estudantes a criarem veículos inovadores

Pesquisas sobre eficiência energética ajudam a construir o futuro da mobilidade. Sejam movidos a etanol, gás natural, eletricidade ou hidrogênio, a ideia é que os veículos do futuro consumam menos e rodem mais.

Mas qual o futuro da energia?

Desde 1985, a Shell Eco-Marathon desafia estudantes a criar veículos inovadores que funcionem com a menor energia possível, desde o desenho até os protótipos. No Brasil, foram realizadas três competições, a mais recente foi em outubro, no Rio de Janeiro, e reuniu mais de 400 estudantes universitários de todo o Brasil.

"Nosso protótipo fez 364 km com menos de 1kwh, ou seja, 38 centavos. Diminui no bolso e também o impacto ao meio ambiente", disse Raphael Bernardo, líder da equipe Eficem (UFSC). 

Esse ano, o evento rolou no Rio de Janeiro, em outubro e contou com a presença da Trip. Agora, os estudantes que venceram essa etapa se preparam para uma competição mundial. Um jeito de mostrar que a tecnologia pode, sim, ajudar a transformar o planeta.

matérias relacionadas