por Redação

Site quer reunir informações de desparecidos e ajudar a encontrar as pessoas

Trabalhar para organizar informações de um jeito melhor é uma atitude transformadora. Fazer isso para conseguir melhorar a visibilidade de pessoas desaparecidas é um grande mérito, afinal uma pessoa sabendo da notícia pode fazer toda a diferença.

É isso que os colegas Octavio Fernandes e Guilherme Scholz Ramos fizeram. A dupla criou o site KDVC?, um endereço que utiliza as redes sociais como forma de conhecer e divulgar os casos de desaparecimento.

Fernandes desenvolveu a ideia originalmente para o TCC. Ele via posts sobre pessoas desaparecidas no Facebook e sentia falta de um lugar que reunisse esse conteúdo. O KDVC? tenta diminuir o desencontro, mas não abandona as redes sociais, que são fundamentais chaves de divulgação do que está cadastrado no site. “Por que não ter algo que mantenha um histórico de tudo isso? Que mantenha os dados estruturados em um lugar além das redes sociais, porém vinculado a elas?", questiona.

Apesar da boa proposta, a popularidade do site é tímida, mas crescente. Um detalhe importante, já que participação e interação serão fundamentais para o projeto seguir vivo.

Outra iniciativa do site é estimular o registro da ocorrência em delegacias, instituições, ONGs, etc. Esses registros são muito importantes, especialmente para fins estatísticos. O site inclusive não exclui os métodos tradicionais de difusão, dando ao usuário uma série de ferramentas para a criação e customização de cartazes de verdade.

A ideia por enquanto é mantida com o dinheiro dos desenvolvedores, que consideram até o apoio do governo, caso exista interesse. É possível contribuir com doações também.

Atualmente 54 desaparecidos estão cadastrados e 63 voluntários estão no projeto, que também já acumula alguns parceiros. Um aplicativo para iPhone e Android está em desenvolvimento.

Vai lá: //kdvc.vc

matérias relacionadas