por Camila Eiroa

A ioguini Aline Fernandes ensina seis poses de ioga para praticar em casa e conta por que é importante manter o corpo em movimento

"Todos nós precisamos movimentar o corpo" acredita a instrutora de ioga e modelo Aline Fernandes. Neste sábado, 25, Aline estará no Parque Villa-Lobos para uma aula aberta durante o Tributo a Cazuza, primeira etapa do Trip Transformadores 2018, e garante que ninguém precisa ter experiência para praticar. "O importante é tentar. Com movimentos simples ou posturas mais elaboradas, o foco deve ser sempre a respiração, que purifica e estabiliza nosso ser, renovando a energia. Um movimento sem respiração não tem potência e pode até causar lesões", diz.

Em 2003, Aline decidiu ir para a Índia estudar ioga com Sri K Pattabhi Jois, grande mestre iogue, e seu neto, Sharath Jois. Depois de ser autorizada, em 2010, a ensinar o método do Ashtanga, estudou meditação transcendental com a fundação de David Lynch e meditação védica com Tom Knoles. Tudo isso rendeu frutos transformadores na vida de Aline, não só na maneira de respirar — literalmente — como na compreensão de sua própria natureza. “Ioga é, sim, para todos. Basta querer e estar aberto”, defende.

Leia também: Playlist com sucessos que serão tocados no Show Tributo a Cazuza, dia 25 de agosto, no parque Villa-Lobos

.De volta ao Brasil, depois de morar durante 15 anos nos Estados Unidos, onde começou a praticar Ashtanga ioga, Aline explica que foi a prática constante que a ajudou a encontrar o equilíbrio em um ritmo frenético de cidade grande. "Quando nos movimentados com a respiração sincronizada criamos mais estabilidade no corpo e principalmente na mente. Através dessa movimentação, podemos ter acesso a uma limpeza profunda, ânimo e clareza na nossa mente e nossas emoções. O que traz muita potência, consciência e paz, tanto num plano individual, quanto coletivo", acredita.

Para o site do Trip Transformadores, ela indica 6 posturas de ioga para fazer em casa, mesmo que nunca tenha praticado antes. Afinal, nunca é tarde para começar a movimentar o corpo, certo?

Postura 1 - Cat / Cow

Postura excelente para coluna vertebral e costas. Ideal para quem tem dores na lombar. É importante manter os joelhos na linha do quadril e as mãos na linha dos ombros. Assim, inspiramos ao mesmo tempo em que arqueamos as costas como um gato. Ao expirar, curvamos as costas ao máximo, como uma vaca. Repetir de oito a dez vezes.

Postura 2 - Cobra e Urdhva Mukha

Inspirar e subir na posição da cobra, mantendo o quadril no chão. É importante abrir os ombros e o peito. Inspirar, entrar na posição de urdhva mukha, se sustentando com os braços, arqueando a coluna para trás e para cima. Dobrando levemente o pescoço (sem pressionar). Expirar e descer até o chão. Repetir por cinco vezes. As duas posturas são excelentes para a coluna, trabalhando e purificando o sistema nervoso.

Postura 3 - Variação Virabhadrasana/ Postura do guerreiro

Essa postura é excelente para quem passa muito tempo sentado, já que alonga e desbloqueia o psoas, músculo que conecta a coluna com as pernas, e o quadril. Potencializa, também, mais estabilidade nas pernas e equilíbrio.

Na variação 1 é importante manter a coluna ereta, projetar o quadril e o peso para frente, mantendo o joelho em posição de 90 graus. Respirar de cinco a dez vezes.

Na variação 2 deve-se manter a mesma posição, esticando os braços e alongando a coluna para cima. Abrindo e peito e respirando sempre pela caixa torácica, de cinco a dez vezes.

Postura 4 - O Pombo

Aqui, dobramos uma perna à frente do corpo, tentando chegar perto de um ângulo de 90 graus. Vamos manter os dois lados do quadril no chão e a outra perna esticada. Feito isso, descemos com os cotovelos para o chão e respiramos de cinco a dez vezes nessa postura. Sem movimentar o corpo, esticamos os braços e colocamos a testa no chão. Essa postura também é excelente para abertura de quadril e lombar, ideal para quem passa muito tempo sentado. Caso sinta desconforto no joelho que estiver dobrado, deixe a perna em uma abertura de 45 graus. Respirar de cinco a dez vezes também.

Postura 5 - Variação de Shalabasana

Deitar de barriga para baixo com os braços e as pernas esticados e separados. Inspirar e ao mesmo tempo elevar somente os braços, mantendo a cabeça neutra e as pernas ao chão. Expirar e descer totalmente o corpo. Repetir esse movimento cinco vezes. Inspirar e subir somente as pernas, usando a força das pernas e dos glúteos. Expirar e descer por cinco vezes. Postura excelente para fortalecimento de costas e lombar.

Postura 6 - Variação Trikonasana

Com as pernas separadas em uma distância confortável, colocamos os calcanhares alinhados e os pés lado a lado, paralelos. Vamos escolher um lado para começar, girando o pé para fora. Expiramos e descemos o braço do mesmo lado também para fora. Descemos, colocando a mão na canela ou no dedão do pé, sempre respeitando os limites do seu corpo. Feito isso, estendemos o outro braço para cima, mantendo na linha do ombro, e olhamos para ele. Respirar, nessa posição, de cinco a dez vezes. Ao inspirar, subimos o corpo. Repetir o mesmo movimento no outro lado. Excelente para alongar a parte lateral do corpo, coluna e psoas.

 Vai lá: @alinefernandesyogini / www.vidayogi.com

-

Show Tributo a Cazuza
Quando: 25 de agosto, aula de ioga às 10h, show às 15h e cinema o dia todo.
Onde: Anfiteatro do Parque Villa-Lobos
http://bit.ly/cazuza_transformadores

Créditos

Imagem principal: Arquivo pessoal

matérias relacionadas