por Camila Eiroa

Aline Fernandes dará aula aberta de ioga no Pause Festival, evento gratuito do Trip Transformadores, e defende: ”Ioga é para todos!”

Abrindo o Pause Festival no dia 28 de outubro, no parque Villa-Lobos, em São Paulo, a instrutora de ioga e modelo Aline Fernandes dará uma aula aberta para desmistificar a prática. “Ioga é, sim, para todos. Para os fortes, os menos fortes, os jovens e também os que já têm alguma idade. Basta querer e estar aberto”, diz. Aline nasceu no Sul do Brasil e viajou o mundo inteiro, mas há 15 anos mora nos Estados Unidos, lugar onde começou a praticar Ashtanga ioga ao mesmo tempo em que trabalhava como modelo. Foi a prática constante que a ajudou a encontrar o equilíbrio em um ritmo frenético de cidade grande.

Em 2003, Aline decidiu ir para a Índia estudar ioga com Sri K Pattabhi Jois, grande mestre iogue, e seu neto, Sharath Jois. “Como já dizia meu grande professor Sri K Pattabhi Jois, a única pessoa que não vai conseguir praticar ioga é a pessoa preguiçosa", lembra. Depois de ser autorizada, em 2010, a ensinar o método do Ashtanga, estudou meditação transcendental com a fundação de David Lynch e meditação védica com Tom Knoles. Tudo isso rendeu frutos transformadores na vida de Aline, não só na maneira de respirar — literalmente — como na perspectiva e compreensão de quem somos e de nossa própria natureza.

“A ioga é uma ferramenta transformadora que pode ser aplicada e inserida em vários ângulos da nossa vida. Gosto de dizer que a prática nos dará o que realmente precisamos no momento”, conta. E completa: “Essa troca é feita de uma maneira muito íntegra e verdadeira. Ou seja, se nos comprometemos com a prática, ela irá se comprometer com a gente. Se nos dedicarmos, teremos frutos indescritíveis e inacabáveis”. Para a instrutora, a ioga não só pode, como já ajuda a mudar o mundo. Basta ter disciplina e ser baseada na verdade e no amor, não apenas em transformações individuais, mas visando o coletivo.

“Temos que pausar, sentir e respirar. Criar espaço para o novo”

Com uma sequência de posturas e respirações, além de movimentos sincronizados, a ioga traz as pessoas para o momento presente e é exatamente isso que o Pause Festival propõe: desacelerar, respirar e entender o momento do agora como crucial e importante para transformar a nossa realidade. “Assim a gente consegue fazer as escolhas rotineiras alinhadas com nosso equilíbrio interno e relacionado ao planeta”, comenta Aline. A aula terá duração de 50 minutos e é aberta, ou seja, não precisa já ter feito ioga antes para praticar. “Vivemos numa realidade em que tudo acontece muito rápido e essa velocidade não faz parte do nosso ritmo biológico. Por isso temos que pausar, sentir e respirar. Criar espaço para o novo”, finaliza a instrutora.

O Pause Festival é um dos eventos do Trip Transformadores 2017 e acontece no dia 28 de outubro, em São Paulo. Além da aula aberta de ioga, a tarde terá uma conversa inspiradora com Lama Michel, cinema ao ar livre e um show de encerramento em tributo ao Bob Marley com Guizado, Tássia Reis, Pitty, Tulipa Ruiz, Dada Yute, Rico Dalasam e Jorge du Peixe. Vai lá: bit.ly/pause-festival

Créditos

Imagem principal: Divulgação

matérias relacionadas