por Alexandre Potascheff

Crescimento, mudanças, viagens, teimosia e culinária. Alex Atala conta tudo no programa

Como todo aniversário pede um prato especial, nosso convidado do programa é um dos chefs de cozinha mais admirados do Brasil, Alex Atala. Ele recentemente teve seu restaurante, o DOM, elencado na 18ª posição da lista San Pellegrino dos 50 melhores restaurante do mundo.

Ele nasceu na Mooca e é dono de um temperamento determinado, que segundo Milad, seu pai, chega à teimosia. Saiu cedo de casa pra tocar a vida em São Paulo, virou punk, viajou pra Europa atrás de uma garota, foi pintor de paredes, estudou gastronomia, atacou de DJ no Rose Bom Bom e até aqui na Trip ele estagiou.

 No meio gastronômico trabalhou em restaurantes na Bélgica, na França, na Itália e de volta a São Paulo chamou a atenção com seu trabalho nos restaurantes Filomena e Namesa.

Considerado o melhor chef brasileiro por muita gente boa, ele foi um dos primeiros e é um dos principais incentivadores do uso de ingredientes regionais, brasileiros, na cozinha. Dono dos restaurantes Dalva e Dito e D.O.M, que acaba de ser classificado em 18º lugar na lista San Pellegrino dos 50 melhores restaurante do mundo, também é autor dos livros Por uma Gastronomia Brasileira, de 2003, Com Unhas, Dentes & Cuca e Escoffianas Brasileiras, ambos de 2008.

Quer mais?
Escuta o programa!

Leia mais: Alex Atala nas Páginas Negras #143

matérias relacionadas