por Luara Calvi Anic
Tpm #90

O ovo não é mais tido como vilão. Confira aqui receitas de chefs e até arte feita com ovo

Se na sua geladeira só tem ovo, acredite, a coisa não está tão feia assim. Um recente estudo da British Nutrition Foundation atesta que um ovinho por dia é saudável, sem grandes efeitos maléficos para o colesterol. Em tempos de crise, a notícia vem a calhar. Ovo é barato, uma caixa com 12 gira em torno de R$ 4, ou seja, mísero R$ 0,30 por projeto de pintinho.

Alimento controverso, visto durante muito tempo como o responsável por problemas ligados ao coração, o ovo é uma rica fonte de proteínas. Além de antioxidante, ajuda na absorção do cálcio e previne e combate a anemia. Um ovo por dia é uma boa medida para quem tem uma alimentação equilibrada, como atesta a nutricionista do Hospital das Clínicas Adriana Kachani. “A gema do ovo possui um alto nível de colesterol. O problema não é comer ou não comer, mas quanto comer”, diz a nutricionista.

No cardápio do premiado restaurante D.O.M., um ovo frito requintado puxa os olhos dos amantes de um bom “zóiudo”. O chef Alex Atala oferece um ovo frito com aspargos verdes e espuma de queijo de minas tostada. Quanto? R$ 45. Pra compensar o preço salgado, Tpm foi atrás do chef e pediu uma receita com ovo. Alex, que mandou uma facílima mistura de ovos com requeijão, faz companhia para Carla Pernambuco, que também deu dicas de como deixar o ovo nosso de cada dia mais saboroso. E você ainda encontra uma entrevista exclusiva com a artista americana Sara Rafferty, que tem uma série em que o protagonista é o ovo frito.

Ovo na cara
Ovos fritos não fazem exatamente bem para a pele. Mas foi com eles que a artista americana Sara Rafferty deu cor a figuras femininas em fotos antigas: colando-os em suas faces. “Ovos são muito significativos na representação da feminilidade e maternidade”, diz. Sara bateu um papo com a Tpm e, em setembro, inaugura uma individual na Rachel Uffner Gallery, em Nova York.

Você come ovo frito?

 Não exatamente frito, mas consumo com mais frequência ovo poché ou omelete. Em alguns períodos como ovo todos os dias, mas não tenho regras para isso. Esta manhã preparei um omelete de cebolinha.

Por que você cola ovos fritos sobre fotos antigas de mulheres? Essas imagens foram feitas de maneira intuitiva, sem uma preconcepção. Estava trabalhando numa foto vermelha de mulheres com roupas listradas e quis fazer um estudo de cores. Sempre me sinto desconfortável representando pessoas em fotografias, então cobri os seus rostos. Os ovos me fizeram rir! Em retrospecto, além de ser um estudo de cor, os ovos são muito significativos na representação da feminilidade e maternidade. O que significa ter um símbolo desses sobre o rosto? Além do fato de fazer rir, é embaraçoso e muito hostil. Não quero prescrever uma explicação para o meu trabalho, mas acho que pode existir uma questão feminina nas fotografias.

Olhando essas fotos antigas, você acha que hoje existe uma necessidade de as mulheres seguirem padrões estéticos propostos por revistas e pela moda? Como artista, questões estéticas são uma necessidade e não posso dizer que não presto atenção em aparências. Mas pessoas reais não são como as fotos das revistas. Recentemente assisti a Working Girl, com Melanie Griffith. Em 1986 ela era considerada um mulherão. Em uma das cenas aparece de lingerie e me surpreendi ao perceber que ela parece com uma mulher real. Não é harmônica e tonificada como as mulheres que estão hoje nos filmes e revistas. Gosto de ser saudável, mas não existe nada que eu possa comprar que me faça ser mais alta ou uma linda mulher. Faço exercícios, em todo caso.

Ovos são um símbolo de fertilidade. Você sente uma expectativa social, uma cobrança para que as mulheres sejam mães? Provavelmente isso aconteça, mas não tanto em Nova York. É possível que não seja uma questão específica de mulheres ou homens.

Você gosta de cozinhar? Acha que é um dom especialmente feminino? Gosto de cozinhar. É como fazer arte. Não acho que seja um talento só de mulheres ou homens. Cozinhar está associado ao trabalho feminino, mas em Nova York homens cozinham. E a maioria dos chefs famosos é homem, assim como os comediantes e artistas famosos.

Vai lá:
Rachel Uffner Gallery
47, Orchard Street, Nova York
de 9/9 a 25/10
www.racheluffnergallery.com

RECEITAS

Brouillade de ovos e requeijão por Alex Atala

Ingredientes: 100 g de manteiga, 100 ml de leite, 1 copo de requeijão, 6 ovos, sal

Preparo: Misture a manteiga, o leite e o requeijão a frio e leve para derreter no banho-maria em temperatura amena (por volta de 40 graus). Bata bem os ovos. Some à mistura, mexendo vigorosamente. Sempre mexendo, cozinhe até chegar à consistência desejada. Verifique o sal e sirva imediatamente.

 

Ovo mexido mais fácil do mundo por Carla Pernambuco

Ingredientes: 6 ovos, 6 colheres (sopa) de leite, 3 colheres (sopa) de manteiga, sal

Preparo: Quebre os ovos em uma vasilha pequena. Acrescente o leite e misture bem. Tempere com sal. Esquente a frigideira (tamanho médio) no fogo e coloque a manteiga. Quando a manteiga começar a borbulhar, coloque a mistura de ovos e leite.

Com o fogo médio, vá mexendo com uma colher de pau delicadamente e, conforme a mistura for ficando firme, afaste-a para o lado da frigideira, levando para o centro a parte mais líquida.

Obs.: Não abandone a frigideira por nada; os ovos ficam prontos muito rapidamente.

Dica: Experimente colocar queijo ralado ou pedacinhos de presunto, ervilhas, ervas frescas, tomatinhos picados.

matérias relacionadas