por Fernanda Ezabella

Bebidas, cremes e até comida para cachorros são feitos com maconha nos Estados Unidos

O céu é o limite para a nova onda de produtos feitos de maconha nos EUA, na esteira da legalização da planta para uso recreativo em nove estados do país. Na Califórnia, maior mercado mundial, as vendas para maiores de 21 anos começaram em janeiro. Ainda que a moda atual sejam os discretos cartuchos de cigarro eletrônico, as novidades que aterrissam nas lojas de maconha (ou dispensaries, em inglês) vão de bebidas a supositórios, passando por cremes esportivos e biscoitinho de cachorro.

A maioria dos produtos está disponível para delivery no Eaze.com, no Weedmaps e no Leafly, que ajudam a encontrar lojas na sua região. Para os turistas, não esqueçam de levar passaporte e dinheiro vivo.

LEIA TAMBÉM: Maconha artesanal - Mesmo distante da legalização, a economia e o ativismo ligados ao autocultivo já aquecem os negócios ligados à cultura canábica

Bebidas

—  Tinley Cannabis Margarita - Tinley Beverage Co - US$ 24

—  Happy Apple Cider - Happy Apple - US$ 25

—  Blackberry Lemonade - Mirth Provisions - US$ 18

Suas bebidas favoritas estão ganhando novas versões, sem álcool e com maconha. É o caso da margarita da Tinley e da cidra da Happy Valley, que vem em três opções: 10 mg, 50 mg ou 100 mg de THC por garrafa (0,35 litro). Os fabricantes prometem bem menos calorias e zero ressaca (pelo menos não ressaca alcoólica). Há também diversos tipos de sucos, como os da Mirth Provisions ou Dixie Brands, que contam com uma tampa de dosagem.

Comida para cachorro

—  Calm and Quiet Medium Dog - Therabis - US$ 10

—  Forever Pet CBD - Elite California - US$ 36

Bichinhos de estimação também se beneficiam das novidades canábicas. A Therabis faz um biscoito vegetariano sabor bacon que promete ajudar com a ansiedade relacionada a viagens, separação e fogos de artifício. Já o Forever Pet é um óleo para ser colocado na comida ou via oral para ajudar na falta de apetite. Nenhum contém THC, e sim apenas CBD, sem efeitos psicoativos.

Balas e doces para micro-dosagens

—  Petra Mints - Kiva - US$ 22 (pastilhas)

—  Sour Watermelon Gummies - Plus - US $16 (gomas)

A marca de chocolates finos Kiva tem a linha de pastilhas Petra em sabor menta ou eucalipto, feitas com matcha e numa caixinha de metal bem discreta. Cada pastilha traz apenas 2,5 mg de THC, para uma viagem leve e controlada. Já a Plus faz gomas sabor melancia com 5 mg de THC cada.

Caixinha com pré-enrolados

—  Humboldt Farms - Lemon Banana Sherbet - US$ 30 (4 unidades)

—  Island - Mini's Indica - US$ 30 (5 unidades)

É quase como passar no bar da esquina e pegar um pacote de Marlboro. Várias marcas vendem caixinhas com cigarros pré-enrolados, incluindo filtro. A Humboldt Farms promete 0,6 g de flor e 23% de THC em cada cigarro.

Remédio para cólicas menstruais

—  Rub - Whoopi & Maya Synergy (creme)

—  Foria Relief - Foria (supositório)

A rainha Vitória, que liderou o Império Britânico entre 1837 e 1901, já fazia uso de cannabis para tratar suas cólicas menstruais por recomendação médica. Hoje, há um supositório (vaginal ou retal) que promete maravilhas e uma linha de cremes e óleos criada com ajuda da atriz Whoopi Goldberg. Os produtos não estão disponíveis online, mas os sites oficiais indicam lojas representantes na Califórnia e no Colorado.

Cremes esportivos

—  Maintenance & Repair Salve - Real Wellness - US$ 55 (pomada 350mg)

—  Optimize Tonic - Real Wellness - $75,00 (20 ml)

Com a legalização, atletas começam a sair das sombras e falar abertamente sobre o uso da planta. Outros vão além e abrem negócios, como o ex-running back da NFL Ricky Williams, dono da Real Wellness. Além de cartuchos para cigarros eletrônicos, a marca vende um óleo com alta concentração de CBD (1.000 mg) e uma pomada que promete “relaxar e rejuvenescer os músculos dentro e fora da academia”. A venda é feita online, em site próprio.

matérias relacionadas