por Jessica Grant
Tpm #111

Atrizes que foram sensação no anos 70 e 80 retornam em especial de TV

 

Canal Brasil mostra até agosto a história de atrizes brasileiras que povoaram o imaginário masculino nos anos 70 e 80

Nos anos 70 e início dos 80, o cinema brasileiro era dominado pelas pornochanchadas – comédias eróticas em que a nudez era muito mais prometida do que entregue – e por meio delas muitas atrizes foram reveladas. Vera Gimenez, Zaira Zambeli, Tássia Camargo, entre outras, eram as estrelas da época. A carioca Nádia Lippi, uma delas, conta que embora fosse querida pelo público, e festejada pelos homens, tinha o lado negativo de estar nesse tipo de filme. "O preconceito era grande em relação ao cinema nacional da época", lembra Nádia, hoje com 55 anos.

Monique Lafond, atriz de 54 filmes, entre eles Emmanuelle Tropical, sempre estranhou ser sex symbol. "Minhas personagens eram sensuais. Eu não", conta a carioca aos 57 anos. Essas e outras revelações podem ser vistas na série Musas, idealizada e dirigida por Décio Lopes e Marton Olympio, que a escreveu. “Perguntei a essas mulheres quando se descobriram bonitas, mas nenhuma se achava assim”, conta o diretor.

No ar no Canal Brasil, o programa relembra a história dessas divas. "Eram perfeitas nas suas imperfeições. Seios caídos ou um bumbum não tão belo, mas os homens as desejavam”, opina Marton. Sucesso nas bilheterias, ele compara: "Elas eram nosso Wagner Moura de hoje. Porque as musas atuais me parecem descartáveis, mudam a cada 15 dias". Aproveitando o gancho, Monique Lafond brinca: “Hoje sem fazer nada se é capa da Playboy. Comi muito sanduíche de mortadela e ovo cozido para chegar lá".

Vai lá: Musas – Canal Brasil, às terças-feiras, meia-noite

matérias relacionadas