por Natacha Cortêz

Projeto Meninas Black Power fala para mulheres que querem assumir os cabelos crespos

Criada pela carioca e estudante de enfermagem e obstetrícia Élida Aquino, a fanpage Meninas Black Power é um projeto que nasceu no Orkut. Na época, era uma comunidade onde meninas de cabelo crespo podiam compartilhar experiências e aprendiam como lidar com o próprio cabelo, “já que o que elas conheciam era o artificial”, conta a idealizadora.

Com a mudança para o Facebook, a comunidade parou de funcionar e Élida sentiu a necessidade de continuar o que já acontecia por lá. Hoje a fanpage com mais de 4 mil seguidores estende seus conteúdos para um blog homônimo.

Para o site da Tpm, a estudante falou sobre o projeto. Na galeria, vários jeitos de usar o seu black power.

Quais as maiores dúvidas das leitoras?
Élida - As maiores estão ligadas ao relacionamento com o próprio cabelo. Quais produtos usar, como é o processo de crescimento, como dar volume ao cabelo, os melhores acessórios e etc. Mas a principal é sobre como abandonar os produtos químicos e cultivar o cabelo natural.

Ainda é muito difícil se ver representada na mídia hoje em dia? Em quem as mulheres negras de hoje se espelham e se inspiram? A mídia trata o cabelo crespo da mulher negra como acessório de moda. É por causa disso que alguns dizem sempre que "somos estilosas" exibindo afros imponentes e volumosos, se esquecendo que eles já nasceram em nós e são assim naturalmente. Até os produtos que tentam atender as necessidades dos nossos cabelos algumas vezes não nos representam como somos ou ridicularizam o cabelo crespo como é. Nossas fontes são quase sempre negras norte americanas, famosas ou não, que já passaram pela transição, aprenderam como amar seus cabelos e repassam conhecimento pela internet. Solange Knowles, Nikki Mae, Leila Noelliste e Poema Jones são ótimos exemplos. Entre as nacionais o movimento está cada vez mais forte e a Fernanda Alves, Hanayrá Negreiros, Rosangela, Cinthya Rachel, Bárbara Vieira e Luana Nascimento são grandes responsáveis por isso.

Quais blogs de beleza negra você recomenda? Blacks Bárbaros, So Shopaholic, Negra Rosa, Favela Fina, Soul Negra e Trança Nagô são os que sempre consultamos e seguem a mesma ideia que nós.

Quais dicas você dá pra quem quiser assumir os cabelos black? A principal é ignorar opiniões alheias e se lembrar que um cabelo comprado não representa ninguém. Além disso é importante não ter medo de cortar, não desistir na primeira recaída (já que é difícil eliminar costumes de uma vida inteira e todas nós podemos vacilar e querer voltar), aproveitar todas as fases de crescimento do cabelo sem pressa e se relacionar com ele de um jeito íntimo, amando muito.

Quais são os planos para o Meninas Black Power? A intenção é ampliar a iniciativa e promover projetos culturais e educativos. Já temos algumas parcerias aqui no Rio, mas nenhuma é de cunho financeiro. Gostaria de ter patrocinadores e/ou expositores no blog que gerassem fundos pra uma futura marca de roupas e acessórios que possibilitaria o acontecimento dos projetos. Para começar são essas duas ideias e vão se desdobrar em algumas outras. 

Vai lá: meninasblackpower.blogspot.com.brwww.facebook.com/meninasblackpower

fechar

Entre em contato
com a trip


fale conosco

PABX +55 (11) 2244-8747
Caixa Postal: 11485-5
CEP: 05414-012
São Paulo - SP

atendimento ao assinante

SP (11) 3512-9465
BH (31) 4063-8433
RJ (21) 4063-8482
das 09h às 18h
assinaturas@trip.com.br
 CENTRAL DO ASSINANTE 

ou se você preferir:

e-mail inválido!
mensagem enviada!
fechar

Assine


E leve ousadia, moda, irreverência,
comportamento, inspiração.
Tudo isso com coerência, profundidade
e um olhar que só a Trip tem.

trip

Desconto de 25%

11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Conceito

assinar

11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Trip Girl

assinar

trip

Grátis um super relógio

22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Conceito

assinar

22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Trip Girl

assinar
fechar