por Layla Motta
Tpm #82

Nossa editora convidada dribla o trânsito para silenciar a mente e mexer o corpo

Enquanto a cidade se atropela, nossa editora convidada dribla o trânsito para silenciar a mente e mexer o corpo

São seis e meia da tarde, a cidade ferve. Todos estão loucos para chegar em casa do dia exaustivo. Fazendo sozinhos o que podem, atropelam, não olham para os lados, não importa. Pego minha bicicleta e vou, com ansiedade e adrenalina, entre os carros. Também estou sozinha. Sinto a liberdade de poder andar entre eles com velocidade enquanto estão parados.

Chego à aula de ioga. Na primeira meia hora, como de costume, meditamos. A tarefa mais difícil de toda a aula. Os carros continuam buzinando lá fora, e meus pensamentos também estão lá. Para meditar é preciso esvaziar a cabeça, não pensar em nada. Penso nas tarefas de amanhã, volto para mim. Lembro da festa de ontem, não posso, volto para mim. Este é o objetivo: quando planejamos o futuro ou relembramos do passado, precisamos voltar para o presente com a mente e o corpo inteiros, sem interferências do que vem de fora.Um objetivo simples,mas difícil quando sua cidade é São Paulo.

A meditação está acabando, e eu ainda não consegui me livrar dos pensamentos.Tanta coisa acontece em um dia, são muitos assuntos diferentes que se embaralham, sinto que continuo um pouco afobada. Devagar começo a me alongar e sentir o corpo e o movimento novamente.

Equilíbrio
Pratico a Vinyasa Flow e, como diz o nome, essa prática flui. Calmamente faço as primeiras posições, parando em cada uma para sentir os músculos e o equilíbrio, como não sinto durante as atividades diárias. Cada vez fico menos tempo nas posições, e elas se emendam, vira quase uma dança. O suor escorre, e o chão da sala está úmido, todos estão no mesmo ritmo. Só ouço a respiração, aquele barulho do mar de dentro da concha.

O movimento externo acabou, mas, deitada, sinto o meu sangue correndo, sinto o corpo em sua vivacidade máxima, tudo se mexeu, todos os músculos acordaram. E de repente percebi que o presente estava ali, cristalino.Dessa vez não fiz esforço para vivenciá-lo e senti-lo.

Fechamos a aula com um mantra e, novamente, subo na minha bicicleta e mergulho no grande fluxo caótico da cidade.


Sala de prática na Yoga Flow

Ioga, livros e petiscos
Ficou com vontade de entrar no movimento de Layla? Então saboreie suas dicas de livros, receitas e aulas de ioga

Que ioga é essa? Baseada no método desenvolvido pelo maior mestre de ioga do século 20, Krishnamacharya, o Vinyasa Flow Yoga (estilo da Hatha Yoga) une pranayamas (exercícios respiratórios) e ásanas (posturas físicas), potencializando o fluxo de energia vital.

Onde praticar ioga (em SP)
Santo Corpo
R. Groenlândia,  406, Jardim Europa, São Paulo
Tel.: (11) 3051-3829,
www.santocorpo.com.br

Yoga Flow
R. Dina, 100, Vila Nova Conceição
Tel.: (11) 3849-6857
www.yogaflow.com.br

Surya
R. Madalena, 254, Vila Madalena, São Paulo
Tel.: (11) 3812-7072
www.suryayoga.org



Na minha cabeceira tem...
Autobiografia de um Iogue, de Paramahansa Yogananda, editora Lótus do Saber
Inteligência Emocional – A Teoria Revolucionária, de Daniel Goleman, editora Objetiva
Corpo e Mente, de Ken Dychtwald, editora Summus

Em transe
Para meditar ou simplesmente relaxar, gosto de ouvir:
Music for Yoga and Other Joys, de Jay Uttal e Ben Leinbach, Universal Music
The Mandé Variations de Toumani Diabaté (Nonesuch)
Comfort Zone Vol.2  de vários artistas (Repertoire)

Para saborear
Adoro cozinhar e, há dois meses, inaugurei o Ú Buffet, especializado em jantares, junto com uma amiga.Aqui vão algumas receitas.

Salada de Cuscuz marroquino
Ingredientes:
1 xícara de cuscuz marroquino
1 xícara e 1/2 de caldo de vegetais
1/4 xícara de azeite
1 colher de sopa de manjericão picadinho
1 colher de sopa de suco de limão
1/2 xícara de pêra cortada em cubinho
1/4 xícara de tomate seco picadinho
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo: corte a pêra em cubinhos e envolva no suco de limão. Ferva o caldo de vegetais e coloque sobre o cuscuz. Depois de 5 minutos junte azeite, tomate seco, sal e pimenta. Envolva os ingredientes. Espere mais 3 minutos e junte o que restou.

Carpaccio de abobrinha
Ingredientes:
2 abobrinhas médias
azeite de oliva extra-virgem
limão siciliano
salsinha para guarnecer
sal e pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparo: lave bem as abobrinhas com uma esponja sem sabão. Fatie-as no ralador (lâmina inteira). Numa travessa, disponha uma camada da abobrinha fatiada e tempere com azeite, limão, sal e pimenta. Cubra com mais uma camada da abobrinha e tempere novamente. Repita o processo até acabar a abobrinha. Enfeite com a salsinha.

Para acompanhar: chá de capim-santo com limão e gelo.

Vai lá: www.ubuffet.blogspot.com

matérias relacionadas