O DJ que agita a paz

Marcelo Rocha, o DJ Bola, foi um dos protagonistas do movimento que tirou o Jardim Ângela da lista de lugares mais violentos do mundo, triste posição que o bairro ocupou ao longo dos anos 90. Em 2000, quando o bicho ainda pegava na vizinhança, criou no local a Banca, uma produtora musical, cultural e social com o objetivo de ocupar o espaço público abandonado pelo governo e pela população, conscientizar e criar alternativas para a juventude do bairro, sitiada pelo tráfico de drogas e pela guerra entre gangues. Por meio de eventos musicais gratuitos, realizados em espaços públicos e estrelados por nomes consagrados do hip-hop nacional, como os grupos RZO e Z’África Brasil, além de artistas locais, a Banca consegue engajar os jovens em debates culturais e ações de conscientização política, educação e saúde. Desde a fundação, Bola e seus parceiros já promoveram mais de 70 eventos e alcançaram mentes e corações de mais de 20 mil jovens de periferia, antes sujeitos apenas aos apelos do crack e do crime. De quebra, ajudou a lançar dezenas de músicos sem canais de expressão, alavancando uma possibilidade de ascensão social alternativa que ajudou a colocar São Paulo na vanguarda da música hip-hop.

 
 

Patrocínio

Copatrocínio

Apoio