por Redação
Trip #170

De trocar o chuveiro a gostar de rock, 11 pessoas relatam seus mais recentes aprendizados


JULIANA MUNDIN (artista multimídia): "Um passo de breakdance, em uma rua de Nova York, onde moro alguns meses por ano. Fiquei olhando os caras tanto tempo que eles insistiram e eu aprendi. É um passo que pula, faz uma espécie de minhoca"
 

 ANDRÉ ABUJAMRA (músico): "Trocar o chuveiro. É difícil, não é fácil não, viu?"


NELSON MOTTA (jornalista e produtor musical): "As últimas coisas que aprendi foram o que fazer e o que não fazer pra ser um escritor, segundo O Mago, biografia de Paulo Coelho feita por Fernando Morais"


PHILIPPE BARCINSKI (cineasta): "A vivenciar a morte de um bichinho de estimação, e explicar isso à minha filha de 3 anos"


ANDRÉ FISCHER (organizador do Mix Brasil): "Gosto de estudar idiomas. A última foi Libras, a língua brasileira de sinais para surdos. O objetivo era me comunicar com a organizada e combativa comunidade de surdos gays"



GUNTER  (vocalista do Jumbo Elektro):  "Aprendi que não adianta deixar de lado aquilo que realmente se quer. Também descobri que o tempo passa, o tempo voa... e a poupança Bamerindus acabou"


ANA CAÑAS (cantora): "A última coisa que aprendi foi a gostar de rock"


KAREN JONES (skatista): "A última coisa que aprendi foi que se algo nojento cheira bem fica muito menos nojento. Se meu cocô cheirasse a chocolate, eu comia tudo"

CLAUS LEHMANN (fotógrafo): "Posso responder que agora, de votla a São Paulo, aprendi a respeitar mais minha própria loucura, antes que essa cidade me deixe sério demais"

ZEGON (DJ e produtor musical): "Tenho aprendido muito nos últimos tempos, mas o mais importante pra mim foi o Ableton Live, software para performance de música eletrônica ao vivo. Mas ainda fico em dúvida entre ele e a minha receita secreta de hambúrguer caseiro"


RENATA SIMÕES (apresentadora de TV): "´Efharisto´, que é ´obrigado´ em grego; e a frase "Then Millao Ellenika´, que quer dizer  ´eu não falo grego´"

matérias relacionadas