O Pasquim ressuscita no século 21

por Arthur Guimarães

A revista Bundas siliconada?

O jornal O Pasquim, mais famoso periódico da imprensa alternativa dos anos 70 e 80, voltou a circular hoje.

Com o novo nome de O Pasquim 21 (uma referência óbvia ao nosso século), a publicação estampa logo na capa seu lema, numa frase do ilustre colaborador Fernando Veríssimo: "Somos a favor do contrário de tudo que está aí."

A sátira e o humor parecem os mesmos da época áurea da publicação que circulou de 1969 a 1989. Brincadeiras com políticos, tiradas e muita informação que seriam impublicáveis nos jornais que conhecemos hoje.

Nas páginas do novo O Pasquim podem ser encontradas charges, ilustrações e muitas colunas que esculhambam, de forma inteligente, políticos, autoridades, astros da TV e todo tipo de pessoa que possa merecer uma tirada de sarro.

A capa mostra Roseana Sarney, ou melhor, uma ilustração da pré-candidata à presidência, de biquíni e bigode.

E o jornal também traz na sua primeira edição a dita maior charge do mundo, na qual uma seleção de políticos brasileiros, de todas as épocas, aparece retratada por Paulo Caruso.

O periódico, de circulação semanal, tem três cadernos - dois coloridos e um branco e preto. O preço, que deveria ser de R$2,50 (como anunciado previamente pelos redatores), subiu para R$2,90. Essa alteração de valor é uma mostra do desafio que será enfrentado pelo O Pasquim 21.

Com um jornalismo diferente e considerado novo para os jovens, a publicação terá que agradar muito e muitos leitores para se tornar um negócio viável nessa fase em que a falta de anunciantes assusta a maioria das empresas de comunicação.

Aliás, a ausência de um orçamento publicitário razoável foi causa do fechamento da revista Bundas, última tentativa de Ziraldo e Cia. de emplacar o jornalismo do antigo O Pasquim nos dias de hoje.

Com o fim de Bundas, alguns dos ex-companheiros de Ziraldo ficaram receosos e desistiram de participar do novo projeto.

Jaguar e Millôr, por exemplo, que estrelavam no primeiro O Pasquim e participaram da Bundas, acharam que o modelo que Ziraldo propunha para O Pasquim 21 não era adequado. Eles achavam que o nome não deveria ser o mesmo e nem o estilo tão similar ao do famoso periódico da década de 70.

Na sua primeira conversa com o leitor, no entanto, Ziraldo já começa dizendo: este jornal não pretende ser o renascimento do velho e heróico O Pasquim (...), os tempos são outros.

Segundo Ziraldo, O Pasquim 21 pretende ser o jornal do futuro. Será?

fechar

Entre em contato
com a trip


fale conosco

PABX +55 (11) 2244-8747
Caixa Postal: 11485-5
CEP: 05414-012
São Paulo - SP

atendimento ao assinante

SP (11) 3512-9465
BH (31) 4063-8433
RJ (21) 4063-8482
das 09h às 18h
assinaturas@trip.com.br
 CENTRAL DO ASSINANTE 

ou se você preferir:

e-mail inválido!
mensagem enviada!
fechar

Assine


E leve ousadia, moda, irreverência,
comportamento, inspiração.
Tudo isso com coerência, profundidade
e um olhar que só a Trip tem.

trip

Desconto de 25%

11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Conceito

assinar

11 edições
R$ 98,18
6 x R$ 16,36

Capa Trip Girl

assinar

trip

Grátis um super relógio

22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Conceito

assinar

22 edições
R$ 261,80
6 x R$ 43,63

Capa Trip Girl

assinar
fechar