por Nathalia Zaccaro

Trocamos uma ideia com o designer americano Jeff Staple, um dos principais nomes da cultura streetwear

Em 2005, a Nike pediu que o designer americano Jeff Staple desenvolvesse um tênis especial que representasse Nova York. “Para mim, os pombos são mascotes não oficiais da cidade, eles ocupam os centros urbanos sempre tentando sobreviver”, explica Staple sobre a escolha do desenho que identificou o modelo Staple Pigeon Dunk SB, que lançou à época.

Filas enormes, confusão e obsessão marcaram o lançamento que ganhou as manchetes de jornais e programas de TV americanos anunciando o início da era dos aficionados por sneakers. Desde então, Staple é considerado um dos mais influentes designers de streetwear do mundo.

“Essa cultura está só começando, até agora estávamos organizando os ingredientes e agora vamos começar a cozinhar. Estou bem empolgado com o futuro”, diz. Jeff participará do Maze Fest, em São Paulo, no dia 18 de novembro, que trará também o rapper Pusha T e os trabalhos do ilustrador Shepard Fairey. 

LEIA TAMBÉM: Um rolê insano de skate pela Rua Augusta 

Trocamos uma ideia com Staple enquanto ele se prepara para desembarcar no Brasil:

Como você enxerga o atual momento da cultura streetwear? Acho que estamos só começando. As primeiras duas ou três décadas foram só para organizar os ingredientes. Agora podemos realmente começar a cozinhar. Estou bastante empolgado com o futuro. 

Sente falta da época mais underground? Hoje esse é um mercado bastante mainstream. Na verdade não. O trabalho é sempre cruzar novas fronteiras e deixar o mainstream instigado. Esse é o verdadeiro DNA da cultura de rua. 

Por que você escolheu uma pomba como mascote da sua marca? Para mim, as pombas são os mascotes não-oficiais de Nova York. Elas representam a dureza que é sobreviver, estão em todos os centros urbanos. Acho que muita gente pelo mundo entendeu isso e fez sucesso. 

O lançamento do modelo da Nike SB “Pigeon” Dunk Low  foi um marco da cultura sneaker. Você esperava essa reação? Não, eu jamais teria imaginado aquela reação. Desenvolvi vários modelos para a Nike e para outras marcas também. É difícil pra mim responder porque aquele modelo foi tão marcante. Acho que os planetas se alinharam em favor do Pigeon Dunk. 

As pessoas estão cada vez mais obcecadas por sneakers. Por que? Sneakers são como carros acessíveis. Eles dizem muito sobre quem você é. Enquanto pudermos andar por aí, os sneakers serão importantes. 

Você se considera um pouco responsável pelo crescimento dessa obsessão? Não. Eu mesmo sou obcecado por tênis desde pequeno. E já existiam pessoas antes de mim. Acho que o que o Pigeon Dunk fez foi apresentar isso para as pessoas que até então não curtiam a subcultura dos sneakers. Agora essa subcultura se transformou em cultura. 

Créditos

Imagem principal: @Annamal/Divulgação

matérias relacionadas