por Redação

Relembre 5 projetos homenageados pelo Trip Transformadores que querem transformar a nossa relação com a comida

Ao longo dos últimos 12 anos, o Trip Transformadores homenageou uma centena de iniciativas que buscam transformar o Brasil. Entra ano, sai ano, e o assunto "alimentação" está sempre presente na discussão: o que estamos comendo? Qual a nossa relação com a comida?

Em uma realidade em que nem todo mundo tem o privilégio de se alimentar com comida de qualidade, se contrapondo ao constante avanço de agrotóxicos e desperdício de toneladas de alimentos, existem projetos e iniciativas que estão trabalhando diariamente para mudar essa realidade.

Relembre aqui alguns homenageados que dedicam seu tempo e trabalho para transformar a alimentação em algo inclusivo e de qualidade.

1 - AAO - Associação de Agricultura Orgânica

Ana Primavesi é precursora da agroecologia no Brasil e defende fortemente a agricultura livre de agrotóxicos. Homenageada em 2010, Dr. Primavesi — como é conhecida — acredita que a simples conservação de um solo permeável basta para gerar uma plantação saudável, sem a necessidade de agrotóxicos. Fundadora da AAO (Associação de Agricultura Orgânica) em São Paulo, a agrônoma é incentivadora da Feira do Produtor Orgânico do parque da Água Branca, onde os agricultores vendem

“A monocultura nos trouxe uma avalanche de doenças aplacadas por agrotóxicos”

seus produtos diretamente ao consumidor, sem intermediários.

Diversos cursos são oferecidos pela AAO, veja no site.

2 - Fazenda Vale das Palmeiras

Consumir o que você mesmo planta e colhe parece distante da sua rotina? Para o ator Marcos Palmeira isso virou realidade há mais de 10 anos, quando iniciou o trabalho de cultivo de alimentos orgânicos em sua própria fazenda, em Teresópolis, Rio de Janeiro. Desde quando foi homenageado no Trip Transformadores, em 2008, muita coisa mudou. Hoje seus orgânicos abastecem diversos restaurantes no Rio de Janeiro através de seu  Armazém Vale das Palmeiras.

Conheça a rotina do ator na fazenda através de seu Instagram, vai lá.  

3 - Favela Orgânica

Em 2015, o Trip Transformadores homenageou a empresária e ex-doméstica Regina Tchelly, que criou o projeto Favela Orgânica. Chef de cozinha autodidata, Regina conseguiu, em 2011, juntar diversas mães de comunidades da zona sul do Rio de Janeiro para uma primeira oficina de alimentação. Desde então, criou mais de 400

“Alimentação saudável, pra mim, é alimentar a alma, a vida, o coração. Pensar nos produtores, nas sementes, na terra”

receitas e levou a diversos estados do país a missão de mudar a relação das pessoas com a alimentação. Para ela, incentivar o conhecimento sobre o ciclo dos alimentos é essencial para evitar desperdícios e reduzir a fome em comunidades vulneráveis.

Acompanhe Regina Tchelly e o Favela Orgânica diariamente no Facebook.

4 - Banco de Alimentos

Luciana Quintão criou a ONG Banco de Alimentos e foi homenageada pelo Trip Transformadores em 2007. A então economista carioca, desde que se mudou para São Paulo, dedica seu dia a mudar o destino de alimentos que iriam para o lixo, evitando o desperdício e a desnutrição que afeta principalmente crianças de até 6 anos de idade. Com a ONG, ela amplia o acesso de comida de qualidade e em quantidade suficiente a um número cada vez maior de pessoas. Acabar com o desperdício para acabar com a fome é a principal missão de Luciana.

A ONG também está no Facebook, acompanhe por aqui.

5  - Cidades sem fome

Hans Dieter Temp, homenageado em 2016, foi criado em uma fazenda no interior do Rio Grande do Sul e cresceu mexendo na terra. Ao se mudar para a Grande São Paulo, notou a enorme quantidade de terrenos baldios e resolveu ocupar os espaços com hortas urbanas. Assim nasceu, em 2003, a ONG Cidade Sem Fome, que soma mais de 25 hortas comunitárias em 30 mil metros quadrados, inclusive terrenos municipais e estaduais. A Escola Estadual Professora Maria da Conceição Oliveira Costa, na zona leste de São Paulo, também recebeu uma horta comunitária, que abastece a merenda. O sonho de Hans é acabar com a fome no Brasil com projetos de agricultura sustentável em áreas urbanas e rurais.

No Facebook, é possível acompanhar a atuação da ONG, vai lá.

matérias relacionadas