por Thaís Ruiz

Arquitetando dá dicas para quem pensa em ter plantas e hortas em imóveis pequenos

Sabe aquela vontade que dá de vez em quando ter mais contato com a natureza e que a correria do dia acaba atrapalhando? Pois é, a vida moderna não deixa tempo e muitas vezes nem espaço para o verde fazer parte da nossa rotina. Grande parte das pessoas que habitam imóveis pequenos acabam não tendo plantas dentro de casa por conta de escassez de espaço. Neste caso, os jardins verticais são a solução.

Desta vez, nossa coluna vai ajudar aquelas que querem cuidar de uma plantinha mas não possuem muito tempo e espaço dentro de casa. Mostraremos as mais variadas possibilidades para resolver a questão e arborizar o ambiente.

As vegetações pendentes como as Ripsalis (Rhipsalis baccifera), Chifre de veado (Platycerium bifurcatum), Dinheiro em penca (Callisia repens) ou a Flor de maio (Schlumbergera truncata) são ótimas para a solução de jardim vertical, ficam lindas em vasos e são fáceis de cuidar, colocadas em um painel madeirado ou em um gradil metálico alegram a casa dando charme e cor ao ambiente.

As ervas também podem compor um jardim vertical bem interessante, porém exigem cuidados frequentes, as regas devem ser diárias e a reposição de substrato deverá ocorrer de tempos em tempos. Este formato é mais indicado para aqueles que gostam de cuidar das plantinhas e curtir um chá nos dias frios feito com as ervas cultivadas ou um molho com o manjericão (Ocimum basilicum) fresquinho colhido na hora.

Além das ervas aromáticas como o Capim-Limão (Cymbopogon citratus), Alecrim (Rosmarinus officinalis), Camomila (Matricaria recutita) e Hortelâ (Mentha SP), as pimenteiras também podem compor uma mini horta que pode ser feita das mais variadas formas.

Vasos cerâmicos em suportes metálicos, latas de mantimentos higienizadas e até uma sapateira de fibra sintética podem servir como estrutura na hora de montar sua hortinha. Até em apartamentos muito pequenos existe a possibilidade de pendurar um vasinho de tempero na barra de utensílio da cozinha. A solução é prática, funcional e barata.

Agora, se no seu caso as plantas ficam esquecidas e lembrar de regar já é uma tarefa difícil, o melhor é optar pelas  espécies de Suculentas como  a Aeonium undulatum, a Crassula perfossa ou a Echeveria secunda glauca. Essas plantinhas se adaptam muito bem ao clima quente e não é necessário regar com tanta frequência. Plantadas em vasos cerâmicos com terra vegetal e areia grossa elas vivem bem e sem muitos cuidados.

Em todos esses formatos o mais importante é que o local receba sol em alguma hora do dia e suas plantinhas seguirão lindas e saudáveis. Mesmo com pouco espaço o importante é levar para dentro de casa algo que lembre que não vivemos apenas de trabalho e que o mundo lá fora possui mais cores que o nosso guarda roupas.

Veja na galeria abaixo sugestões de jardins e hortas verticais

(*) Thaís Ruiz é arquiteta da Neo Arq. Twitter: @neo_arq


matérias relacionadas