por Karoline Gomes

Vanessa Mathias resolveu seguir as dicas das revistas feminina. Todas as dicas.

Entre o suco verde para começar o dia e a criação do look ideal para a noite de sexta-feira, Vanessa Mathias, 35 anos, tem uma longa saga pela frente. E vai precisar de muita paciência e grande parte do seu tempo. Ainda bem que no meio do processo ela precisará se dedicar a alguns métodos de relaxamento. Isso porque, de repente, a meditação pela internet se tornou necessária para alcançar os tão desejados corpo e mente saudáveis. Ao menos é isso que garantem algumas revistas femininas.  

E a proposta de Vanessa é justamente passar um mês seguindo à risca as dicas de um punhado de revistas voltadas para a mulher. Pode parecer uma tarefa simples, mas ser a mulher perfeita dá muito (muito!) trabalho. O Projeto Revista, criado por Vanessa, segue dicas de moda, beleza, saúde e comportamento de revistas que dedicam grande parte de seu espaço a ditar regras e ensinamentos para que nos tornemos mulheres lindas, desejadas, inteligentes, relaxadas e fatais. 

E foi assim que Vanessa se tornou uma pessoa com a agenda cheia de imperativos que ela mesma lista: “coma, leia, aposte, use. Vista, combine, veja, comece. Experimente, ouse, proponha, surpreenda, gema. Aproveite, cuide, abuse, pratique”. A experiência foi detalhadamente contada e analisada em uma fan page criada no Facebook.

“A ideia surgiu num happy hour entre amigas enquanto debatiam se é realmente viável colocar em prática todos aqueles planos que 'queremos começar na segunda-feira'. E minha versão ligeiramente alcoolizada topou o desafio. E eu cumpro as promessas até da minha versão ligeiramente alcoolizada”, disse à Tpm

Corrida contra o tempo: Inicialmente sua meta era cumprir todas as dicas passadas pelas revistas em 30 dias, mas ela teve que prorrogar esse prazo quando percebeu que não conseguiria cumprir algumas das metas, como, por exemplo, ter 5% de gordura corporal, alcançar um lugar no pódio na São Silvestre ou lançar uma startup milionária. Então Vanessa se deu 60 dias. “Tenho consciência de que talvez não chegue lá nem com o dobro do tempo. Portanto, se perder uns 4 quilinhos, entreter uma meia dúzia de pessoas com textos para lerem no banheiro e ganhar alguma leveza na consciência, já está de ótimo tamanho”, brinca. 

Mas questiona: "Onde consigo encaixar o 'Invista no SPA para as mãos'? E o 'Sexo sem vergonha – 100 ideias para enlouquecer seu homem'? Por enquanto o principal é falta de tempo para cumprir a agenda dessa mulher da revista", diz.

A principal ironia, diz Vanessa, é precisar dormir menos para cumprir todas as tarefas sugeridas pelas publicações, mas, ao mesmo tempo, conseguir cumprir as 8 horas de sono bem aproveitadas que as revistas dizem ser fundamental para uma vida saudável. 

Em meio ao aperto no tempo para encontrar peças de roupa que cumpram a tendência “acessórios tribais estão em alta”, aplicar nove (!) tipos de creme no rosto, preparar um café sem carboidrato e cumprir as tarefas do personal trainer – e para não ficar só nas lamúrias da eterna busca pela mulher perfeita –, Vanessa conta que encontrou atividades com as quais se identificou. "Ando realmente experimentando uma série de coisas novas que não esperava. Escalada, meditação, e até me descobri uma criativa chef-pró-saúde."

Mas os imperativos contraditórios intrigam Vanessa: “Nos textos dessas revistas há invariavelmente uma sugestão para que sejamos sempre nós mesmas. Mas, algumas linhas adiante, vêm coisas como experimente, ouse, coma, leia, vista, poste. Tenho achado difícil juntar isso tudo”, ironiza.  

 


Objetivo #fail

Algumas frases tiradas da Fanpage criada por Vanessa

- Anda chovendo mais em São Paulo que na minha horta. Por isso que preciso tomar cuidado com as poucas mudinhas que andam nesse árido período de entressafra sentimental. Recorro à Cláudia para saber o que fazer. Na página do horóscopo de Susan Miller, a ajuda: “aguarde a Lua Nova do dia 25, será a melhor do ano. Solteiras encontrarão um amor. Comprometidas com uma nova etapa de relacionamento”. Arrisco. Chamo na quinta para fazer algo na sexta. “Seria bacana”, disse ele. Bacana! Yei! Eu aqui toda preocupada com comunicação, compatibilidade... que nada! Tudo que tinha que fazer é pesquisar o ângulo planetário correto! Planejo a sexta de acordo com as reportagens. Dia de sorte no amor combinava com o look geométrico, batom nude, o olho marcado, e lingerie básica. Cláudia, Nova, Glamour e Elle, respectivamente. Às 16:07, tilinda o whatsapp cancelando. É que ele está enrolado. Com muito trabalho. E tem que estudar música. Troco a noite de sorte no amor pelo bar com os amigos, altamente decepcionada com Saturno

- “Comece a assistir pornô e tenha o melhor sexo da sua vida”, diz a revista Nova. Acho a promessa muito ousada. Melhorar a vida sexual seria OK. Mas ter o melhor sexo da sua vida? Os supermasters do sexo vem com um radar para saber quais mulheres assistem pornô para chegar-chegando na balada? Ou você teria que ser explícita e colocar no CV 'Oi, meu nome é Vanessa, falo 3 línguas, nível avançado de Microsoft Excel e vejo pornô'?”.

- Foi um momento de furor no trânsito, bem no estilo “Die Hard’. Saio do carro e acendo um cigarro em plena marginal. Certamente a mulher de Elle não sai do carro quando está ansiosa. Muito menos acende um cigarro. (Não, ainda não cheguei na reportagem sobre tabagismo. Me julguem). Essa mulher da capa, não se descabelaria. Ela estaria cantando mantras budistas ao volante, por trás do seu óculos Dior Demoiselle e seu batom Russian Red, às margens do Pinheiros.

- Achei que 30 dias de dermocosméticos caros teriam feito minha cútis brilhar como uma dinamarquesa de 18 anos. Dessas que viu sol duas vezes na vida. Até a Boa Forma, esse templo de gojiberries e pranchas abdominais laterais, indica: “talvez seja hora, querida. The B word”.  É o dilema dos 35. A hora de aderir ou não às drogas injetáveis. Botox e Preenchimento. Dizem que quando começa, não pára mais. Cedo ao conselho da Boa Forma: “Fure-me, caro Sr. Dr. Dermatologista”.

- Na capa da revista Cláudia desse mês um conselho: BRINQUE COM AS ESTAMPAS. Observe a entrelinha, não é preciso apenas USAR várias estampas ao mesmo tempo, é preciso SE DIVERTIR fazendo isso”. Objetivo #fail. Não sei se as estampas se divertiram brincando, mas eu não me diverti com elas.

 

matérias relacionadas