por Dee Freitag

Dez novas cantoras de R&B e soul que você não pode deixar de escutar

É cada vez mais comum ouvirmos novidades que se destacam pela originalidade, habilidade vocal e certo misto de delicadeza no gênero R&B e no soul. Aliás, falar destas classificações nos dias de hoje tem sido cada vez mais difícil, já que ambos os termos se difundiram bastante ao longo dos anos.

Na década de 40, o rhythm and blues era marcado por guitarras elétricas e vocais ligeiramente malandros, mas hoje permite inúmeras experimentações – já que a música vive uma metamorfose constante a cada lançamento. Já o soul é um gênero derivado do R&B, que pode facilmente ser lembrado por ícones mais conhecidos (e até atuais) como Toni Braxton, Whitney Houston, Mariah Carey, Anita Baker, Aretha Franklin, Nina Simone, Macy Gray, Erykah Badu e Amy Winehouse.

Juntando toda esta teoria do R&B/soul a música atual, o que percebemos é que as grandes divas deixaram certa marca na produção atual, possibilitando suas filhas pródigas de experimentarem qualquer oportunidade. Daí que temos ótimos exemplos na música, como Beyoncé, Alicia Keys, Joss Stone e Kelly Rowland. Pensando nisso, listamos dez cantoras que você não pode deixar de ouvir (com direito a música bônus!). 

Lion Babe: Existe um certo apelo conceitual em volta da dupla Lion Babe, formada por Lucas Goodman e Jillian Hervey, filha de ninguém menos que Vanessa Williams, atriz e cantora famosa da década de 80. Com apenas uma música lançada, “Treat Me Like Fire”, eles já conquistaram um contrato com gravadora e viraram tema da nova campanha da Ray-Ban.

 

Laura Mvula: Grande nome da famosa lista de apostas da BBC, Laura Mvula carrega em sua bagagem certa dose da música pop, misturadas com o soul gospel de proporções melancólicas e performances inspiradoras. Seu álbum de estreia, Sing to the Moon, foi lançado neste ano e traz ótimas canções como “She” e “Green Garden”. 

 

Lulu James: Inspirada por nomes de peso como Gill Scott-Heron, Jamie XX e Drake, a britânica Lulu James é uma dessas novidades para ficar de olho ao longo de 2013 – seja pela flexibilidade em lançar singles cada vez melhores ou pelo seu visual peculiar, uma espécie de Grace Jones desta década. 

 

Rainy Milo: A londrina Rainy Milo começou da melhor forma possível na internet – oferecendo o seu primeiro EP de graça. Não demorou muito para a cantora ser apontada como uma das vozes mais agradáveis do ano, sendo comparada com uma versão despretensiosa de Amy Winehouse e seguindo a mesma essência de britânicas como Jessie Ware, Adele e Solange. Para quem gosta de vocais expressivos, vale o play. 

 

Beldina: De origem queniana, porém morando na Suécia, Beldina mostrou certa sensualidade após divulgar o clipe de “What Can I Say”, mas o destaque ficou por conta da flexibilidade em apresentar um conceito até incomum para o país onde vive. De lá pra cá, a cantora já apresentou suas experimentações após utilizar um sample de Daft Punk em uma de suas músicas. 

 

AlunaGeorge: Formado por Aluna Francis e George Reid, o duo AlunaGeorge conquistou os alternativinhos da internet após lançar singles de sucesso como “Your Drums, Your Love”, “I Know You Like It” e “Attracting Flies”. O sucesso repentino tem um motivo: batidas eletrônicas misturadas com R&B, vocais aveludados e composições que flertam com a positividade da juventude atual e certos relacionamentos. Neste mês, a dupla lança o primeiro álbum chamado Body Music.

 

Moko: Com apenas 21 anos de idade e dona de uma voz poderosa, digna de uma diva da música soul, a britânica Moko trouxe suas inspirações na música gospel (quando cantava na igreja durante a infância) e na dança, o potencial necessário para chamar a atenção da crítica. Não demorou muito para sua estreia conquistar os quatro cantos do mundo com apenas dois singles, porém o foco neste momento é a produção do seu álbum. Para quem gosta de Des’ree, Sade e outras cantoras da década de 80.



Emeli Sandé: Desde muito pequena, a escocesa Emeli Sandé já mostrava o seu potencial durante as apresentações na igreja. Sua carreira começou nos bastidores, compondo canções para Leona Lewis, Susan Boyle e Tinie Tempah – o que resultou em um contrato com a EMI Records para lançar o seu álbum, chamado Our Version of Events, do ano passado. Suas composições ainda passeiam entre o espiritualismo do soul gospel com uma ligeira pitada de música pop comercial, resultando em uma experiência prazerosa para quem ouve.

 

Jessie Ware: Talvez um dos exemplos mais atuais da música soul e R&B é o Devotion, primeiro álbum da britânica Jessie Ware, que conquistou a todos com sua expressividade na voz e na maneira de se apresentar para o público. Dona de uma voz estonteante, a cantora faz parte do chamado ‘blue-eyed soul’, estilo derivado cantado por artistas brancos em ritmos cativantes e melodias suaves. Delicadeza e beleza são alguns ajetivos desta cantora. 



Lorine Chia: Nascida em Camarões e com apenas 19 anos de idade, Lorine Chia chegou mostrando atitude com o lançamento da mixtape Lorine, lançada no ano passado. Daí saiu a deliciosa “Crazy Things”, utilizando-se de sample de uma música de Ellie Goulding. As comparações com Macy Gray são inevitáveis, mas soando cada vez mais despretensiosa na música. 

 

*MÚSICA BÔNUS, Janelle Monáe feat. Erykah Badu – Q.U.E.E.N.

Abaixo a playlist de vídeo clipes escolhidos pelo Dee: 

*Dee Freitag é apaixonado por vocais femininos, coleciona CDs desde pequeno e revela a nova música no blog Pick Up The Headphones. Escreve, a cada 15 dias, a seção Música pra meninas e sobre meninas, aqui no site. Conheça mais sobre ele no Blog da Tpm.

matérias relacionadas