por Maria Berenice Dias

’Durante muitos anos nós, mulheres, lutamos pela igualdade. Agora temos é que lutar pelo respeito à diferença’

Durante muitos anos nós, mulheres, lutamos pela igualdade. Agora temos é que lutar pelo respeito à diferença.

Afinal, não somos e não queremos ser iguais a ninguém. Só não toleramos mais é a submissão que nos impuseram em nome de uma fragilidade e alegada necessidade de proteção que não temos.

*Maria Berenice Dias, advogada, primeira juíza do Rio Grande do Sul e responsável por reconhecer a primeira união homoafetiva

Veja outras lutas em nosso especial #mulheresquelutam

matérias relacionadas