por Kátia Lessa
Trip #180

A Trip realizou os últimos e hipotéticos desejos de oito pessoas, sem poupar na fantasia

“Antes da minha morte gostaria de fazer uma festa com meus melhores amigos e a família. Queria muito champanhe e meu ídolo Sidney Magal para cantar para mim. tenho todos os discos dele. É uma paixão de família, minha mãe também adora, sabemos todas as letras de cor.”

Claudia de Oliveira, 21 anos, estudante

 

 

 

“Gostaria de ver o filme Jules e Jim no cinema, ele fala sobre vida e morte de uma maneira muito corajosa. Minha relação com o fim da vida é de susto, penso que
a minha morte deve ser ‘fecha o olho e vai’, assim como a da personagem de Jeanne Moreau. Sou tão apaixonada pela telona que fiz faculdade de cinema e gostaria que esse filme fosse projetado durante minha cremação.”

Danusa Corrêa Penna, 36 anos, atendente de livraria

 

 

 

“Meu último desejo seria comer uma bela pizza de aliche e tomar um ótimo vinho com a minha esposa. Sou filho de italianos. Já viu um calabrês que não gosta de pizza? Esse era o sabor favorito do meu pai, e toda vez que como me lembro da minha infância e dos momentos que passamos junto. Só troco a pizza de aliche pelo meu bolo da festa de 100 anos. Vou viver até lá.”

Silvio Frangella, 69 anos, comerciante

 

 

 

“Não gosto nem de pensar sobre a morte, ainda mais agora que tenho filhos. Mas, se pudesse escolher um último desejo, queria ser chef do meu restaurante por uma noite. Adoro cozinhar para os amigos e a família, mas seria ótimo preparar o jantar de desconhecidos.”

Edgard Scandurra, 47 anos, músico

 

 

“Se soubesse que vou morrer amanhã, acho que não faria nenhuma grande extravagância. Gosto da ideia de uma coisa simples e corriqueira, como tomar um sorvete de casquinha em uma rua calma de São Paulo.”

Edgard Piccolli, 44 anos, apresentador

 

 

 

“Comecei a pensar sobre a morte na infância, quando minha mãe me mostrou sua tatuagem pequena em forma de estrela. Ela dizia que um dia a estrela ia crescer, tomar seu corpo, e então ela iria para o céu ou para o mar. Já que eu não teria tempo de viajar, no meu último dia de vida gostaria de passear com amigos no pavilhão japonês do Parque do Ibirapuera. Adoro a cultura oriental.”

Paola de Orleans e Bragança, 26 anos, apresentadora

 

 

 

“Embora tenha perdido meu pai muito cedo, aos 4 anos, nunca havia parado para refletir sobre um último desejo. Acho que, quando isso acontece, a grande lição que você tira é a de viver a vida ao máximo, aproveitar cada momento. E assim a resposta é fácil. Fazer o que eu mais amo, o teatro, ao lado da pessoa da minha vida.”

Domingas Person, 35 anos, atriz e apresentadora

 

 

 

“Sou evangélico e prefiro nem pensar na morte. Mas antes de ir desta para uma melhor gostaria de realizar o desejo antigo de passar uma tarde em um harém, rodeado de comidas, chás, vinhos e lindas mulheres vestidas com aqueles véus e brilhos. Só pra mim.”

Marcio Paulo Cardoso de Mello, 28 anos, pizzaiolo

 

matérias relacionadas