por Redação

Vocalista do Fellini, banda cult dos anos 80, Cadão Volpato fala sobre seu mais novo livro

Cadão Volpato, vocalista e letrista do Fellini, uma das bandas mais legais dos anos 80 (e também 00, com um disco - Amanhã é Tarde, de 2002, e alguns comebacks ao vivo), é também jornalista, apresentador de TV e escritor dos bons, além de seguir uma errática, mas consistente, carreira solo como músico. Recentemente ele lançou o livro Relógio sem sol, reunião de duas novelas, bastante elogiado pela crítica, tendo sido premiado pelo Instituto Petrobrás Cultural.

Já é seu quarto livro - os demais são: Ronda Noturna (1995), Dezembro de um Verão Maravilhoso (1999) e Questionário (2005). Nese bate-papo com o repórter Diogo "Quiet" Rodriguez, que rolou, não à toa, na praça do relógio de sol na USP, ele fala sobre o livro, sobre o processo de escrever e a musicalidade que existe na literatura.

Relógio sem sol
Cadão Volpato
118 páginas
Iluminuras
32 reais

 

matérias relacionadas