por Redação

O rapper sonhava em ser jogador de futebol, mas o talento como boleiro não rendeu muito mais do que o apelido, inspirado na semelhança com jogador colombiano Freddy Rincón

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL: youtube.com/trip

Antes de despontar no cenário musical, Rincon Sapiência era Danilo, paulistano criado na Cohab I que queria ser jogador de futebol. O talento como boleiro no bairro não rendeu muito além do apelido, que posteriormente virou nome artístico, devido à semelhança com o jogador colombiano Freddy Rincón.

O reconhecimento de fenômeno veio através das rimas: em 2017 seu disco Galanga Livre lhe rendeu diversos prêmios, entre eles Melhor Capa, Melhor Produtor e Artista Revelação no Premio Multishow de Música Brasileira; Melhor Disco pela revista Rolling Stone e Bravo e Artista do Ano pela APCA (a Associação Paulista de Críticos de Artes). Em conversa com a Trip o rapper fala da importância do futebol na sua formação e na periferia, e reflete sobre racismo no Brasil.

ASSISTA:

play

matérias relacionadas