por Mariana Lacerda

Em 2012, o Trip Transformadores extrapola as paredes do Auditório Ibirapuera. Nas vésperas da sexta edição, o prêmio Trip Transformadores tem motivos de sobra para celebrar

Já foram 65 homenageados de diferentes áreas. Raí, Ronaldo Fraga, Miguel Nicolelis e Hermano Vianna estão entre esses nomes. Mais de 5 mil pessoas já estiveram no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, para acompanhar o Prêmio Trip Transformadores e shows como os de Karina Burh, Luiz Melodia, Barbara Eugênia e Céu. O evento extrapolou o dia da premiação e ganhou site alimentado o ano todo, debates (como o de Criolo e Danilo Miranda, este ano) e chegou até Nova York, onde aconteceu uma exibição do filme Xingu, de Cao Hamburger, em junho passado.

O prêmio cresceu muito e foi além das fronteiras brasileiras, mas a ideia original continua a mesma desde o primeiro minuto: jogar luz sobre pessoas que conseguem, com suas ações, fazer um mundo melhor e transformar pessoas e lugares.

Neste mês de outubro chegamos à sexta edição do prêmio. Na noite do próximo dia 24, o Auditório Ibirapuera vai novamente ser o palco da homenagem às dez personalidades que, nesta edição de 2012, destacamos como transformadores. Mais do que uma celebração, será um momento único de conexão entre pessoas no palco e na plateia, que comungam com um mundo melhor. Como um ciclo que se renova e se refaz a toda hora, é o momento de nos encontrarmos para celebrar.

Você sabia?
Curiosidades sobre o Trip Transformadores 

. 2007 foi o primeiro ano do prêmio.

. 2009 foi o primeiro ano que o ator Lee Taylor apresentou o prêmio. Ele segue na função até hoje.

. 2012 foi o ano que chegamos a Nova York, em um evento especial com a exibição do filme Xingu, de Cao Hamburger

. 14 shows já embalaram as premiações, entre eles os de Luiz Melodia, Karina Buhr e Edgard Scandurra

. 5 mil pessoas já passaram pelo Auditório Ibirapuera para assisitr às premiações e 65 pessoas já foram homenageadas

. 36 candidatos a 12 categorias eram a base das duas primeiras edições do prêmio, em 2007 e 2008

. 2 foram os homenageados especiais ano passado: José Claudio e sua mulher, Maria, ativistas assassinados no Pará por defender a floresta

. Dois homenageados faleceram: O pedagogo Antonio Carlos Gomes, premiado em 2008, morreu ano passado aos 61 anos. Vanete Almeida, coordenadora da Rede de Mulheres Rurais da América Latina e homenageada em 2009, faleceu em setembro passado, aos 69 anos.

 

 

matérias relacionadas