por Glória Pereira
Tpm #113

Foi-se o tempo de esperar por uma herança: quem cuida do seu futuro é você

 

Uma recente pesquisa entre milionários dos EUA, realizada pela US Trust, revelou que a tradição de se preocupar em deixar herança para os filhos está mudando. Apenas 31% dos milionários acreditam que seus filhos estão capacitados para gerir o patrimônio constituído.

A crise financeira global de 2008 levou uma grande quantidade de famílias e de aposentados a perder suas economias de uma vida inteira. Mesmo as que estavam aplicadas em fundos diversos. Agora, 64% dos aposentados baby boomers, de 45 a 65 anos, priorizam viajar e curtir a vida em detrimento de economizar para deixar herança aos descendentes.

Essa notícia leva a duas reflexões:


1ª Como filha – você tem educação financeira atualizada para lidar com o patrimônio existente e/ou para investir desde jovem num futuro com vida tranquila?

2ª Como mãe/família – você conhece a linguagem do dinheiro neste mundo globalizado? Desfruta do presente e mensalmente aplica uma parcela para o futuro? Sabe calcular os riscos dos investimentos? Tem uma carteira diversificada de aplicações?

Se você está satisfeita com esses resultados pessoais, parabéns! Saiba que você ainda é minoria entre as mulheres. Agora, se a sua reflexão mostra uma lacuna de atualização financeira, saiba que você faz parte da maioria, cerca de 75% das mulheres brasileiras. E, se quiser, pode mudar de lado.

Mulher que trabalha e decide sobre suas compras e formas de pagamentos pode avançar começando a aumentar os lucros, aplicar para os sonhos e realizar investimentos de risco para multiplicar sua riqueza pessoal.

O mundo financeiro pode estar em crise, não importa, o importante é aprender a navegar na turbulência, vivendo o melhor possível e criando um futuro pessoal/familiar sustentável para si e para seus filhos. E isso você não conseguirá conversando com o gerente do seu banco, mas com um consultor financeiro independente ou com amigas que já iniciaram o processo de educação financeira. Comece a conversar a respeito, porque dinheiro é cultura!

Nota: o gerente do seu banco é vendedor dos produtos bancários do dia e não é pago para orientar sobre investimentos futuros. Ele vai oferecer previdência, PGBL, VGBL, fundos e poupança. E essas não são as aplicações mais lucrativas.

Glória Pereira é consultora de riqueza. Autora de vários livros sobre finanças pessoais, entre eles o best-seller A energia do dinheiro (Campus), e do jogo Negócio Sustentável®. Seu e-mail: gloria.pereira@sinergianet.com.br

matérias relacionadas