por Luiza Sahd
Tpm #170

Grupos de Facebook para dar visibilidade a mulheres no mercado de trabalho se multiplicam. Conheça alguns deles

Desde 2015, os grupos de Facebook que tratam da visibilidade feminina no mercado de trabalho se multiplicaram. Em comum, eles têm a política de divulgar postos exclusivamente entre mulheres, cis e trans, e tiveram uma adesão vertiginosa nos últimos meses. Pelos fóruns, elas trocam contatos, oferecem serviços e dividem dilemas, criando uma rede de apoio bonita de se ver – e o melhor: muito funcional. Frequentamos alguns deles para contar o que há de melhor em cada um.

Garotas no poder (12 mil participantes*)

É aberto pra qualquer tipo de trabalho, mas as indicações só podem ser femininas. Troque o "procuro carreto" por "procuro meninas que façam carreto". Também rola um banco de dados colaborativo com profissionais para os mais variados trabalhos.

Mad Women (900 participantes*)

Reúne mulheres dispostas a resistir (e brilhar) dentro do mercado publicitário, que é marcado pelo sexismo. Além da divulgação de oportunidades para profissionais de criação, é um ambiente seguro para o debate de temas como maternidade e representatividade.

Indique uma mina (87 mil participantes*)

As vagas de empregos são postadas na linha do tempo, enquanto o cadastro de posts oferecendo serviços é feito por meio de álbuns separados por região do país. Com tanta gente, é possível achar de tudo, no bom sentido.

Profissionais/Vagas feministas (11 mil participantes*)

Além da divulgação de vagas e currículos, as participantes oferecem trocas de serviços, facilitando a vida de quem passa por apuro financeiro e, claro, criando laços que extrapolam a questão monetária.

*Os números foram atualizados até o fechamento desta edição.

matérias relacionadas