por Luiza Lemmertz
Tpm #118

Nascida e criada no Rio de Janeiro, Luiza Lemmertz se apaixonou por São Paulo

Nascida e criada no Rio de Janeiro, Luiza Lemmertz se apaixonou por São Paulo logo que se mudou, três anos atrás. Aqui, ela une fotografia ao centro da cidade, onde mora e passa a maior parte de seu tempo livre

 

Sala São Paulo
Na primeira vez que vi um concerto ali fiquei embasbacada com o lugar. O modo engenhoso como transformaram uma antiga estação ferroviária dos anos prósperos do café em uma das salas de concertos mais modernas do mundo é simplesmente incrível. Não é barato assistir a um concerto, mas é sempre possível encontrar preços populares, que são uma ótima pedida.
Vai lá: pça. Júlio Prestes, 16, centro, São Paulo, SP, (11) 3367-9500

Theatro Municipal
Quando me mudei pra São Paulo, o prédio já estava em obras. Sempre que passava por lá ficava querendo saber como era por dentro. A obra durou quase três anos e ele reabriu em 2011, ano de seu centenário. Eu sou romântica em relação a construções como a deste teatro. Sempre que me deparo com elas, fico pensando em como antigamente se construíam lindas obras de arte ao ar livre. Assistir a algum espetáculo ou concerto lá dentro me transporta para outras épocas, é uma nostalgia de um tempo que nem vivi. Ter o Theatro Municipal perto de casa é um privilégio.
Vai lá: pça. Ramos de Azevedo, s/n, centro, São Paulo, SP, (11) 3222-8698

Parque da Luz
É a maior área verde perto de casa e é um lugar onde gosto de passear com meu namorado. O parque tem uma beleza decadente, com esculturas modernas, coretos antigos e uma linda vegetação. Descobri que no fim do século 18 foi inaugurado como Jardim Botânico, mas logo foi transformado no primeiro jardim público de São Paulo. Ao longo dos anos sofreu transformações e, junto com toda a área central da cidade, foi se degradando. Nos anos 90, o jardim foi recuperado e colocaram esculturas nos canteiros. Sempre tem uma dupla de viola caipira cantando por ali.
Vai lá: r. Ribeiro de Lima, 99, Bom Retiro, São Paulo, SP, (11) 3227-3545

Galeria do Rock
É um lugar que simplesmente gosto e pronto. Não dá pra não reparar se você passa na frente da galeria. Tem uma arquitetura linda à la Niemeyer, é imensa, com mais de 400 lojas, está sempre cheia e você pode achar coisas bem legais lá dentro. Mesmo sendo um shopping do rock, lá convivem diversas tribos e tem de tudo: lojas de skate, discos, roupas e acessórios, estúdios de tatuagem e piercing, salão de beleza, lojas de serigrafia, lanchonete, enfim, é só bater perna. Ah, o Kurt Cobain já passou por lá.
Vai lá: r. 24 de Maio, 62, centro, São Paulo, SP, (11) 9515-9233

Estação Pinacoteca
Fica no largo General Osório, ao lado da Sala São Paulo, e é uma bela opção para quem quer ver alguma exposição de arte. Funciona como um anexo da Pinacoteca do Estado. Por ali passam exposições temporárias e sempre tem algo novo e interessante pra ver. O prédio já foi a sede do Dops (Departamento de Ordem Política Social). Hoje, a parte do edifício na qual os presos eram confinados é o Memorial da Resistência de São Paulo, onde se encontram celas da época da ditadura e algumas fichas de quem passou por ali. É bom ver um lugar que um dia serviu para péssimas atividades ser hoje um espaço onde podemos, abrigar e apreciar obras de arte.
Vai lá: lgo. General Osório, 66, centro, São Paulo, SP, (11) 3335-4990

 

 

matérias relacionadas