por Tatiana Cesso
Tpm #143

Sim, isso existe e vende horrores no mercado americano

Ok, todo mundo sabe que o pênis sempre foi um símbolo de poder e domínio dos homens sobre as mulheres. Mas aí, em pleno século 21, o que algumas mulheres resolvem fazer para acabar com essa “supremacia”? Trancam o pau do parceiro com cadeado. Sim, você leu certo. Um texto oficial sobre o CBX, “cinto de castidade masculino que é líder no mercado americano” diz que o equipamento que impede a ereção é o produto da vez em sex shops mundo afora. Entre as compradoras, não estão só sadomasoquistas em busca de um brinquedo a mais, mas mulheres dispostas a assumir o controle total do corpo do parceiro (ou de uma parte, digamos, significativa dele).

A peça em si é bizarra. Feito de plástico (“cirúrgico e hipoalergênico”), e disponível em cinco tamanhos baseados na anatomia do órgão, o cinto é vendido por US$ 150 no mercado americano e consiste de um tubo plástico ligado a um anel preso à virilha, que literalmente tranca o dito cujo. Furinhos na região da glande permitem liberar a urina. Mas ter uma ereção (ou seja, transar, se masturbar, enfim, gozar), nem pensar.

Vimos alguns depoimentos de adeptas em blogs e vídeos no YouTube e ficamos apavoradas.“Quando chego em casa, tudo o que eu quero é um momento de intimidade com meu marido. O problema é que, muitas vezes, ele já aliviou suas tensões sozinho, vendo filme pornô”, explica uma das moças em um site chamado Dicklocker. Sim, ela acha normal usar um cadeado para impedir que o marido sequer pense em fazer sexo sem ser com ela. E ainda acham que isso é um discurso afirmativo e feminista.

Não, não é. Socorro!

matérias relacionadas