por Flora Paul

A publicitária Ana Lu juntou a simpatia com a vontade de vender e criou o enjoei.com.br

Não é raro ver algum computador aqui na editora acessando o enjoei.com.br. Com textos cheios de graça e todo tipo de peças legais à venda, os produtos do site costumam ter até lista de espera. A ideia de fazer uma espécie de brechó coletivo virtual, em que qualquer um pode participar e vender de roupas a carros, veio da cabeça da publicitária Ana Lu. Habituada a fazer um dinheiro extra vendendo peças de seu armário, Ana resolveu que era hora de fazer uma faxina. Começou colocando apenas suas peças no enjoei, que foi crescendo, crescendo, e hoje recebe cerca de 80 produtos por dia de pessoas de vários lugares. A vitrine é boa: o site tem em média 3.500 visitantes diários. "Já que ia fazer, era pra ser legal e bonitinho, como tudo na vida deve ser", falou Ana ao site da Tpm, com a mesma simpatia de seus textos vendendo os produtos. Sobre o crescimento do site, admite que lucra "um pouquinho".

"Em dia de semana eu finjo que sou uma moça direita e me arrumo pra trabalhar. No fim de semana eu assumo o descompromisso e não me arrumo. Sou capaz de sair de pijama", conta sobre seu estilo. Mas confessa que já comprou, sim, alguns itens do site antes mesmo de pensar em colocá-los à venda. Nada que desfalque a boa seleção de peças do endereço.

Conversamos com Ana Lu sobre o tempo que passa fazendo o cada vez mais profissional enjoei e o segredo para quem quer fazer compras virtuais.

Como você começou o website? Quando teve a ideia?

Sempre vendi as roupas que eu não usava mais pra juntar dinheiro pra viajar, quando ainda era estagiária... Hoje não sou mais estagiária, mas moro num apartamento pequeno, e chegou uma hora em que o enchi de um monte de coisas, joguei tudo na sala da minha casa e fui fotografando. Comprei o domínio, meu namorado montou o site e o layout e, pronto, estava criado o enjoei.

Parece uma pergunta óbvia, mas como surgiu o nome?
O meu namorado me perguntou por que eu estava jogando os sapatos na sala. Eu respondi: "Enjoei". Pedi pra ele ver se tinha o domínio no mesmo instante em que falei. Ele não acreditou que estivesse disponível. E estava!

Você esperava que o site fosse fazer tanto sucesso?
Não esperava nada pra ser sincera. Era mais uma brincadeira. Eu adoro escrever. Começou pela necessidade de esvaziar mesmo. Não pensei em nada, mas, já que ia fazer, era pra ser legal e bonitinho, como tudo na vida deve ser.

Você escreve com um jeito bem próprio. O que te inspira a escrever assim?
Menina, não faço ideia. Mas eu adoro escrever. Eu escrevo pra (me) divertir.

Quantos produtos você recebe por dia? Como faz para participar do site?
A quantidade de produtos varia muito, mas podemos dizer que em média a gente recebe uns 80 produtos por dia. Para participar do site, a pessoa deve fotografar o enjoo e mandar pra eunaoquero@enjoei.com.br com o CEP onde o produto está e com a sugestão de preço. E se essa pessoa for legal, ela pode contar um pouco da história da peça pra facilitar a criação do texto.

Você já comprou alguma das peças antes de por no site?
Várias. No início era um desafio, depois me acostumei. Já comprei um relógio Cásio antigo e uma rasteirinha da Farm que eu não tiro do pé.

Teve algum item que você gostaria de ter comprado e não comprou?
Uma jaqueta de couro linda de uma amiga e sócia do enjoei. Só faltou chorar pra ficar com a peça.

Quanto tempo você passa cuidando do site?
Passo as noites e algumas boas horas do fim de semana. E o enjoei tem um funcionário trabalhando na operação de venda e negociação com os clientes. Fora isso tem um designer pra cuidar das imagens e uma pessoa pra trabalhar a publicidade no site.

Que sites você visita?
Este outro aqui, que também é do mesmo grupo e que é muito legal, só de coisa bacana. E meus favoritos estão marcados no meu delicious, aqui ó:

Que dicas você dá para quem adora fazer compras na internet?
Moderação. Mas os sites de comércio eletrônico americanos são o paraíso. E o bom é que nem sempre eles entregam no Brasil, então, só vale o passeio.

Quais são seus próximos planos?
Na vida, casar. No trabalho, continuar. E no enjoei, sistematizar pra crescer.

 

Vai lá:
www.enjoei.com.br

matérias relacionadas