por Jéssica DeSilva
Tpm #131

Criadora do site Tapa na Casa, a fotógrafa e jornalista leva mais vida ao lar dela e de quem precisa

A fotógrafa e jornalista Mariana de Alencar, 30 anos, não só decorou a própria casa como seu trabalho é ajudar quem quer levar mais vida ao lar

Toda quarta-feira à noite, enquanto o marido, o apresentador Leo Madeira, jogava videogame com os amigos, o assunto da mulherada na mesa do jantar não era menos animado: Mariana de Alencar e as amigas Paula e Joana falavam de fotografia e decoração. Num desses encontros, elas decidiram criar um site unindo as casas mais bacanas que conheciam e oferecer uma assessoria de compras de arte e objetos para quem quisesse dar um up no lar. Surgiu então o Tapa na casa, misto de decoração, lifestyle e serviços que vão desde a venda de obras de arte a um “tapa na sua casa”, literalmente.

Ao mesmo tempo em que o site ganhava visibilidade, Mariana se mudava para o Jardim Paulista, em São Paulo. Fugida de um apartamento espaçoso, mas barulhento, ela e o marido passaram meses atrás de uma casa em um lugar tranquilo. Encontraram uma de 250 metros quadrados caindo aos pedaços, mas em uma rua linda.

Cinza chumbo

“Vocês vão morar aí mesmo?”, perguntou o funcionário faz-tudo da família. Ele nem desconfiava, mas Mari já tinha percebido o potencial do espaço e discutido carência no aluguel. Em três meses, após uma reforma estrutural, a casa se transformou.

Na hora de fazer a pintura, mais um operário incrédulo: “Mas você vai querer cinza chumbo?”. “Eu vi a casa de uma designer inglesa e fiquei apaixonada pela cor. Peguei amor pelo cinza, realça todas as outras cores dos móveis e objetos”, explica Mariana.

Há três meses, a casa ganhou uma moradora: a filha, Martina. Será que daqui a pouco o rosa vai aparecer em alguns ambientes?

Casa viva

A especialidade do Tapa na casa é encontrar lares recheados de objetos pessoais e fotografá-los. E também ajudar a colocar mais vida nas casas. A seguir, dicas que Mariana acha imprescindíveis.

Personalize: uma casa viva mostra a personalidade de seus moradores. Deixe seus livros, discos, fotos, sua história à mostra.

Ilumine: luz indireta é mais bacana do que spots que cegam. Abuse de abajures, luminárias e nunca use luz branca.

Recheie: forre sua casa de quadros, não somente com obras de arte ou fotografias caras, mas com coisas que sejam preciosas para você, como um desenho de criança, uma carta, um pôster antigo.

Simplifique: na hora de escolher móveis, opte pelos que têm linhas retas e cores neutras. É possível usá-los em diferentes ambientes e eles acompanham você nas mudanças. As cores você deixa para os acessórios.

Vai lá: www.tapanacasa.com.br

matérias relacionadas