O fotógrafo de quase 2m de altura conquistou o coração de Benedita Casé Zerbini

Ex-jogador de basquete e hoje fotógrafo, João Pedro Januário é o cara de quase 2 metros de altura que há seis anos conquistou o coração de Benedita Casé Zerbini, filha da apresentadora Regina Casé e do artista plástico Luiz Zerbini. Aqui, ela escreve sobre os talentos do moço – e se desmancha toda

Minha mãe brinca que a gente é como se fosse um casal gay. E ao longo dos seis anos de namoro eu cheguei à conclusão de que nós somos mesmo. Eu sou o oposto dele em personalidade, mas os nossos interesses são os mesmos.

O João é vaidoso demais. Ele é meu estilista, escolhe as minhas roupas, demora muito mais tempo para se arrumar do que eu… E quem sabe tudo sobre futebol e as datas dos jogos do Flamengo, o time dele? Eu, uma botafoguense doente. Por causa dele também acabei aprendendo os nomes de todos os jogadores da NBA, a liga americana de basquete – esporte que é sua maior paixão na vida, além da fotografia.

O João sempre foi muito sonhador. E muito apaixonado pelo que faz. Na época que era atleta, foi extremamente dedicado ao basquete, tanto que jogava três categorias e chegou a atuar profissionalmente no Flamengo. Mas aí, mais recentemente, ele descobriu a fotografia. Começou fazendo alguns trabalhos em still, de filmes e séries de TV. Depois, acompanhou algumas sessões de fotos de fotógrafos conhecidos, inclusive do Murillo Meirelles, autor das fotos deste ensaio da Tpm.

“Vou logo avisando: sou muito tímido, tá? Nada de fotos sexy”, ele disse, sorrindo, para o Murilo assim que chegou ao estúdio. Ele adorou o resultado, e eu também. Quanto à timidez, ele até tem se saído bem – a prova foi a participação dele no último SPFW, em abril, quando desfilou para o Alexandre Herchcovitch. O que ele gosta mesmo não é de ser fotografado, e sim de fotografar. Atualmente, ele trabalha no Esquenta! fotografando os convidados e os melhores momentos do programa. Além disso, cuidamos juntos da parte criativa e administrativa da marca de camisetas Alô Regina.

Quem não conhece o João acha que ele é marrento. Na verdade, é um cara totalmente pra cima. Mas se ele não for com a sua cara… aí babou (risos). Até porque ele tem 1,98 metro de altura. Só que o que ele tem de mais assustador também é o que tem de mais doce: mesmo sendo assim, gigante, ele é muito querido pelas crianças.

Eu conheci o João no colégio e desde lá a gente nunca mais se separou. Ele é do Rio, de Vargem Grande, e tem 23 anos. Apesar de ter repetido de ano três vezes, ele é um dos caras mais inteligentes que eu conheço. Quando me pediram para escrever este texto, pensei: “Pô, é uma oportunidade de me declarar para ele”. Então vamos lá.

Eu gosto do João porque ele tem o sorriso mais lindo do mundo, porque ele gosta de pagode, porque eu aprendi a cantar as músicas dos Racionais inteiras, porque aprendi a gostar de basquete, porque ele escolhe as minhas roupas, porque ele faz fotos minhas incríveis, porque canta muito mal, não tem a menor noção de ritmo e acha que é cantor, porque me leva pra andar de bike de madrugada, porque ama milk-shake de açaí, porque sempre quis ter uma Rural, porque torce por mim e me dá força em tudo, porque tem uma paciência fora do normal em repetir as coisas e me explicar quando eu não escuto, porque aprendeu a fazer leitura labial comigo, porque conta quantos postes tem no caminho de casa, porque tenta me ensinar a pegar jacaré (até hoje não aprendi), porque compra uma caixa de filmes do Scorsese e me obriga a ver todos, porque topa ir no show da minha banda preferida mesmo não sendo fã. Porque gosta das coisas que eu gosto.

*Benedita Casé Zerbini é carioca, tem 24 anos e está prestes a se formar em design pela PUC do Rio. Trabalha na produção do programa Esquenta! e é da equipe de criação e administração da marca de camisetas Alô Regina

matérias relacionadas