por Juliana Alves

Um dos jeitos mais fáceis, rápidos e baratos de mudar e alegrar uma casa é pintando paredes

Às vésperas de mudar para uma casa nova ando monotemática e não consigo parar de pensar em outro assunto além de paredes. E, caso você ainda não saiba, um dos jeitos mais fáceis, rápidos e baratos de mudar, alegrar e levantar uma casa é pintando paredes.

Pode ser uma parede só, se o seu espaço é pequeno ou se você não quer ter que pintar tudo de novo quando o contrato de aluguel acabar. Ou o teto, se você quer uma coisa mais ousada. Pode ser uma pintura lisa, um ombré, umas listras ou um grafismo. O importante é pintar. E não tenha medo das cores, elas são suas amigas e não vão te morder.

Não sabe que cor fica melhor na sua vida e não tem uma daquelas cartelas com todas as opções possíveis e imagináveis pra escolher? A internet, essa linda, esta aí pra te ajudar: duas das maiores marcas de tinta do país disponibilizam suas cartelas de cores em seus sites e ainda desenvolveram aplicativos ótimos, para iOS e Android. Dá pra escolher os tons por sensação e tipo de ambiente, salvar as suas favoritas e ainda montar uma paleta com sugestões do aplicativo. Além disso, também existem sites que fazem combinação de cores, pra te ajudar a escolher os tons certos pro resultado que você deseja.

Tudo muito lindo e maravilhoso. Mas e quanto custa essa brincadeira?

Não vou te enganar, amigo(a) leitor(a): tenho recebido uns orçamentos que estão pela hora da morte. Bons pintores não costumam cobrar exatamente barato, mas isso não é o fim das suas chances de deixar a casa mais charmosa. Você pode fazer como eu, e pintar você mesmo(a) a sua parede, já que o material é a parte mais barata da história toda.

Nunca pintou uma parede? De novo a internet, essa maravilhosa, te ajuda nessa aventura. Uma busca rápida no Google te ensina a preparar o local e proteger o entorno (pode usar jornal, se você não tiver uma lona), te dá dicas de acabamento e ainda te mostra o cálculo pra você saber certinho quanto de tinta vai precisar comprar.

Só não vai pensando que pintar parede na vida real é igual pintar parede em comédia romântica, hein? É fácil, mas cansa, dá trabalho e precisa de atenção, capricho e paciência pra dar tudo certo. Reserve um fim de semana (ou mais, dependendo da quantidade de paredes) só pra isso e nada de guerra de tinta com o seu par.

Isso dito, fita-crepe, jornal e rolinho a postos, dá uma olhada nas inspirações que eu separei e mãos a obra.

* Juliana Alves é uma piauiense apaixonada por São Paulo, mantém o blog Bloco (bloco.cc) e escreve sobre Design e Decoração quinzenalmente para o site da Tpm. Conheça mais sobre ela aqui.


Um dos milhares de tutoriais disponíveis na internet 

matérias relacionadas