Tpm

por Isabella Heine
Tpm #96

Conheça três artistas que ainda vão aparecer no novo reduto de arte contemporânea do Rio

 

O Rio é a bola da vez – e os cariocas sabem disso. Para além de toda a badalação em torno da Copa do Mundo, em 2014, e da Olimpíada, em 2016, há uma faceta carioca que anda aproveitando bem os benefícios dessa boa fase da cidade: as artes plásticas. Não é à toa que a Gávea está se transformando numa espécie de Chelsea nova-iorquino, com vernissages rolando simultaneamente nas recém-inauguradas galerias do bairro (uma mais bacana que a outra, aliás). Tampouco é por acaso o belíssimo projeto arquitetônico do Museu da Imagem e do Som, que está sendo construído no Posto 6, em Copacabana (ali onde funcionou durante anos a lendária boate Help, retratada na Tpm #93). Berço de artistas mundialmente consagrados, como Adriana Varejão, Beatriz Milhazes, Cildo Meireles, Ernesto Neto, Tunga e Waltercio Caldas, após alguns anos de pasmaceira, o Rio volta a viver uma alegre efervescência cultural – ganhando novamente o posto de celeiro de jovens artistas. “Nada mais justo que o Rio retome seu fôlego artístico”, decreta a crítica de arte Luisa Duarte. Eis aqui, portanto, uma pequena amostra da nova geração das artes plásticas em terras cariocas: Bernardo Pinheiro, Cadu e Daniel Murgel. De agora em diante, atenção aos nomes deles.

Bernardo Pinheiro
Mineiro criado entre São Paulo e Rio, Bernardo, 29, vem dando o que falar. Suas fotografias e seus vídeos remetem à estética do cinema (ele estudou na New York Film Academy) e abordam a ideia de melancolia e tempo.
Já participou de exposições no MEP-Paris, KW-Berlin, Itaú Cultural, Centro Cultural Vergueiro, MAM-RJ e MAM-Salvador.
Vai lá: Galeria Eduardo H. Fernandes – r. Harmonia, 145, Vila Madalena, São Paulo, SP, (11) 3812-3894 ou 3032-6380, bernardopinheiro@wbw.com.br

Cadu
Nascido em São Paulo, Cadu (ele assina assim mesmo, sem sobrenome) tem 33 anos e vive no Rio desde pequeno. Seu trabalho baseia-se na tentativa de automatizar o ato de desenhar (já criou até uma máquina que desenha com vento!). Atualmente, também dá aulas de desenho na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e na PUC e está trabalhando numa série nova de desenhos.
Vai lá: Galeria Laura Marsiaj – r. Teixeira de Melo,31C, Ipanema, Rio de Janeiro, RJ, (21) 2513-2074, danielmurgel@yahoo.com.br

Daniel Murgel
Daniel, 28, é niteroiense, mas mora em Santa Tereza, no Rio. Atualmente, anda focando seu trabalho em instalações e desenhos.
Sua marca registrada é uma poderosa mistura de bom humor, típico de quem já quis ser chargista, com a inquietude de artista nato. Sua principal inspiração vem dos centros urbanos e das suas questões filosóficas.
Vai lá: Galeria Laura Marsiaj – r. Teixeira de Melo, 31C, Ipanema,Rio de Janeiro, RJ, (21) 2513-2074, cadu.costa@oi.com.br 

matérias relacionadas